sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

1º SARAU DE 2010 - CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA/RN

1º DO ANO NO CRO/RN
Nesta 4ª feira, 06.01.2010 - Dia de Reis – aconteceu o Sarau Lítero Musical no aconchegante auditório do Conselho Regional de Odontologia do RN (CRO/RN), na Rua Cônego Leão Fernandes, 619, que promove há mais de 6 anos o Programa “Quarta Cultural”. Apelidado de “Sarauterapia”, tais são os benefícios proporcionados aos seus participantes, ocorre sempre na 1ª e na 3ª quarta-feira do mês, das 18 às 21 horas. A Coordenação é feita pela Sociedade Brasileira de Dentistas Escritores, através do seu Presidente em nível nacional, Rubens Barros de Azevedo, com a parceria inestimável da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN (SPVA), que comparece em peso a cada edição do evento. Apresentaram-se, por ordem de chegada ao recinto, os seguintes Poetas e Poetisas, que abordaram o tema central “Novo Ano”: EMMANOEL IOHANAN (Diretor de Eventos da SPVA); MARCOS CARVALHO (Que apresentou, além de sua poesia, seu mais novo CD, “Salmos & Sermão da Montanha”, muito bem elaborado e que encantou a todos); AMÉRICO PITA; CEIÇA CABRAL; ADEMAR MACEDO; SUZANA GALVÃO; SEBASTIÃO BEZERRA (Tesoureiro da SPVA, acompanhado da sua musa inspiradora, IOLANDA); “HILDA FURACÃO”; LUIZA; JOSÉ LUIZ SÁ; LECI SÁ (Fadista); FÁTIMA ALVES, acompanhada do seu “muso”, EMANOEL CARVALHO; JANIA SOUZA (do Conselho Fiscal da SPVA); “ZÉ MARTINS” (Ex-Presidente da SPVA) que, além de mostrar a sua Poesia, declamou a mensagem enviada pelo Confrade e grande Poeta Lisboeta, Cônsul de “Poetas del Mundo”, CARLOS MORAIS DOS SANTOS, saudando a todos os presentes e componentes da SPVA, cujo título é “Bom Ano para todos, todos os dias – Cantemos pela Paz e pela Vida; AGSLENE MARTINS (Do Conselho Fiscal da SPVA); VILMA VACCARI; JOSÉ DA PAZ. Por iniciativa de JANIA SOUZA foram sorteados os livros “Pequena Notável” – Organizado por Sérgio Gerônimo, e Agenda “Virarte”, ganhos por Hilda Furacão, Luiza, Agslene e Leci. O Coordenador, com de praxe, discorreu sobre os artistas e literatos de destaque que aniversariam nesta 1ª quinzena: Dia 01: DAVID NASSER – Nasceu em Jaú/SP (1917), faleceu no Rio (10.12.1980). Escreveu vários livros de grande repercussão baseados nas suas boas reportagens; Compôs cerca de 300 músicas: Nêga do cabelo duro (com Rubens Soares),Canta Brasil (com Alcir Pires Vermelho), Camisola do Dia, Tango: Hoje quem paga sou eu, Atiraste uma pedra (com Herivelto Martins), Confete (Pedacinho colorido de saudade, com Jota Júnior), Normalista (com Benedito Lacerda), A coroa do rei (com Haroldo Lobo); a valsa Fim de ano, parceria com Francisco Alves (Adeus ano velho, feliz ano-novo...). Dia 03: “ARTHUR DA TÁVOLA” (pseudônimo de Paulo Alberto Moretzsonh Monteiro de Barros) nasceu no Rio/RJ (1936). Escreveu 23 ótimos livros. Adotou o pseudônimo, escrevendo sobre TV no jornal Última Hora; colunista do jornal O Dia, desde 1987, e em várias revistas; Era o Presidente da Rádio Roquette Pinto, do Governo do RJ. Produzia e apresentava pela TV-Senado, de maneira didática, um dos melhores programas culturais da TV: “Quem Tem Medo da Música Clássica?”, e encerrava sempre dizendo: “Música é vida interior, e quem tem vida interior, jamais padecerá de solidão”. Faleceu em 09.05.2008. Dia 04: José Marques CASIMIRO DE ABREU nasceu em Barra de São João (1839), hoje distrito do município de Casimiro de Abreu/RJ; faleceu em Nova Friburgo/RJ (18.10.1860). 1853: viajou para Portugal, onde publicou um conto, escreveu a maior parte de sua poesia, exaltando as belezas do Brasil e cantando sua saudade do País. Aos 17 anos colaborou na imprensa portuguesa, ao lado de vários literatos de renome. Em 1857, voltou ao Rio trabalhar no armazém do pai, mas não se afastou da vida boêmia. Escreveu para alguns jornais, fez amizade com Machado de Assis. Na Academia Brasileira de Letras foi patrono da cadeira nº 06. 1859:Publicou As Primaveras, com seus temas prediletos: a nostalgia da infância, a saudade da terra natal, o gosto pela natureza, a religiosidade, a exaltação da juventude, a devoção pela pátria e a idealização da mulher amada. Doente de tuberculose buscou alívio no ótimo clima de Nova Friburgo/RJ, mas faleceu 03 meses antes de completar 22 anos. + FAMOSA: Meus 8 anos, que quase todos conhecem: Oh! que saudades que tenho / Da aurora da minha vida. Dia 05: HUMBERTO Cavalcanti TEIXEIRA: Nasceu em Iguatu/CE (1915) e faleceu no Rio em 03.10.1979. Aos 6 anos, aprendeu a tocar gaita de foles), flauta e bandolim; 1943: Compunha sambas, marchas, xotes, sambas-canções e toadas. 1944: Gravou a 1ª música com o maestro Lírio Panicalli: Sinfonia do café (samba apoteótico); compôs Kalu e Adeus, Maria Fulô, com Sivuca. Encontrou com Luiz Gonzaga em 1945 - Valorizaram o ritmo nordestino; houve o 1º sucesso da dupla: No meu pé de serra. 1954: Elegeu-se deputado, com destaque pelo seu empenho na defesa dos direitos autorais – conseguiu aprovação da lei para maior divulgação da MPB no exterior com caravanas financiadas pelo governo federal. Foi eleito 03 anos consecutivos o melhor compositor. Dia 09: JOÃO CABRAL DE MELO NETO nasceu em Recife/PE em 1920. Aos 20 anos, foi para o Rio de Janeiro, apresentado a Carlos Drummond de Andrade e a outros intelectuais; aos 22, seu 1º livro, Pedra do Sono. Fez concurso para a carreira diplomática e trabalhou no Itamaraty; foi para o Consulado em Barcelona. Com uma tipografia artesanal publicou livros de poetas brasileiros e espanhóis. Suas alegrias em 1955: O nascimento da filha Isabel e o recebimento do Prêmio Olavo Bilac, da Academia Brasileira de Letras. Publicou 02 águas, que reúne livros anteriores e os inéditos: Morte e vida Severina, Paisagens com figuras e Uma faca só lâmina. O Teatro da Universidade Católica de São Paulo produziu o Auto Morte e Vida Severina, com música de Chico Buarque, encenado em várias cidades brasileiras, Paris, Lisboa, Coimbra e Porto. Entrou para a Academia Brasileira de Letras na vaga de Assis Chateaubriand. É considerado um dos maiores poetas brasileiros de todos os tempos que jamais esqueceu, mesmo 40 anos no Exterior, as suas raízes pernambucanas. Dia 10: LAMARTINE de Azeredo BABO - Nasceu no Rio/RJ (1904), onde faleceu (16.06.1963). Leigo em técnica musical, criou melodias maravilhosas, com espírito inventivo e altamente versátil. Compôs aos 14 anos a valsa Torturas do Amor; aos 16, a opereta Cibele. Suas marchinhas carnavalescas, cantadas até hoje (O teu cabelo não nega, Linda Morena e outras), tornaram-no mundialmente conhecido como o Rei do Carnaval. Suas letras tinham humor refinado e irreverência. 1949: Compôs, num só dia, o hino dos 11 participantes do campeonato carioca de futebol. Era uma pessoa bem humorada e divertida; não perdia nunca um trocadilho ou uma piada. Numa entrevista afirmou: Eu me achava um colosso. Mas um dia, olhando-me no espelho, vi que não tenho colo, só tenho osso! (ele era muito magro...). Alguns outros grandes sucessos: Rancho Fundo e Faceira (ambos com Ary Barroso); Eu sonhei que tu estavas tão linda (Com Francisco Matoso – música). PRÓXIMO SARAU: Está marcado para o dia 20.01, 3ª quarta-feira, no mesmo local, horário e tema central.