quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

O ADEUS AO PROFESSOR ANCHIETA - ARTIGO DE GEORGE CÂMARA

Anchieta Lopes e o elogio da Militância
Com tristeza e pesar recebemos a notícia do falecimento do Camarada José de Anchieta Ferreira Lopes, vítima de infarto na madrugada de segunda feira, 21 de dezembro último. Partiu precocemente, esse paraibano de Catolé do Rocha, deixando muita saudade em nossos corações.
A cardiopatia o tirou de nosso convívio muito cedo, aos 55 anos. Professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Anchieta aposentou-se em plena atividade intelectual e profícua militância política em decorrência de um acidente vascular cerebral em novembro de 2003, no exercício do cargo de Secretário de Estado de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária, no Governo do Rio Grande do Norte.

A trajetória do militante e dirigente Anchieta Lopes no Partido Comunista do Brasil – PCdoB – aqui em nosso Estado sempre foi marcada por grandes desafios. Juntamente com outros dirigentes do porte de Alírio Guerra e Glênio Sá, foi responsável pela reorganização do Partido na década de 1980, no período da repressão do regime militar. Nessa condição, conquistou o respeito e a admiração da militância do PCdoB e de outras agremiações políticas do campo popular.

Na campanha eleitoral de 1990, no Rio Grande do Norte, em meio a uma situação de tragédia, após acidente de automóvel que vitimou Alírio e Glênio numa estrada no interior do Estado, Anchieta desempenhou com altivez e espírito camarada a tarefa de candidato a Senador pelo PCdoB, na Frente Popular Potiguar, juntamente com Salomão Gurgel (PT) candidato a Governador.

Logo em seguida interrompeu sua atuação política no Rio Grande do Norte para assumir a cadeira de Professor da Universidade Federal de Campina Grande/PB, após aprovação em concurso público. Voltou para Natal por ocasião de sua transferência para a UFRN, em janeiro de 1998. Assume a Presidência do Comitê Municipal do PCdoB de Natal em 1999, passando a presidir o Comitê Estadual do Rio Grande do Norte na Conferência Estadual de outubro de 2001. Em 2002 foi candidato a Vice Governador pelo PCdoB numa aliança que teve Ruy Pereira (PT) candidato a Governador, no 1º turno.

Teve destacado papel na construção da unidade partidária nesse período, sendo um dos principais responsáveis pela vitoriosa manutenção da cadeira no Parlamento Municipal em Natal nas eleições de 2000, com repercussão em todo o Estado. Tal desfecho teve a marca da firmeza da jovem direção partidária e da condução inteligente de Anchieta Lopes.

Como foi lembrado por dirigentes do PCdoB, por colegas docentes da UFRN, por familiares e amigos, na ocasião da última homenagem que recebeu, Anchieta se destacou por algumas características bem peculiares: a convicção revolucionária da necessidade da luta pelo socialismo, o notório gosto pelo estudo e uma extraordinária busca pela prática militante cotidiana.

Mesmo afastado organicamente das fileiras do Partido Comunista do Brasil, após a interrupção da atividade militante por força de sua condição de saúde, sempre manteve uma relação de convivência fortemente marcada pelo respeito a essa agremiação e à justeza dos ideais revolucionários na luta pela emancipação social.

Ao partir tão precocemente, deixa para seus camaradas do PCdoB um exemplo de perseverança diante das adversidades da vida e da luta, além de um elevado senso de responsabilidade frente às atividades coletivas colocadas sob sua responsabilidade.

Seu exemplo estará sempre presente em nossa luta e seu nome está inscrito entre os revolucionários que dedicaram o melhor de sua vida à luta pela transformação social.


por George Câmara, petroleiro, advogado e vereador em Natal pelo PCdoB
georgemetropole@ yahoo.com. br http://www.georgecamara.com.br/