quarta-feira, 21 de abril de 2010

A POESIA DE ZELMA FURTADO - PRESIDENTE DA ACADEMIA FEMININA DE LETRAS/RN - MAIS UMA POETA DO PROJETO DIFUSÃO DA LITERATURA FEMININA POTIGUAR


Professorinha


Lá vai a professorinha
De pasta na mão
Cabelo em desalinho
Riso franco
Olhos inteligentes
Ultrapassando as dimens
Dos óculos de gráu
Ela é qualquer coisa diferente
É gente que a gente sente
Ela é célula que povoa
E a pobre de alma boa
E diante de toda ignorância
Ela surgiu para amenizar o mal
Ela é uma fada bem fazeja
Que ensina a criança
A enfrentar a vida
Oh! quantas vezes ela esquecida.

www.divulgadoraliterocultural.blogspot.com