terça-feira, 13 de julho de 2010

A EXPRESSÃO POÉTICA DE ROBERTO P. ACRUCHE




A NOSSA CASINHA

Diga, por que isso agora?

Se durante tanto tempo estivemos unidos

nos amamos, fomos amigos

tão queridos;se trocamos juras, paixão,ternura, carinho e emoção...

Por que isso agora?...Se antes fora tão linda a nossa união!

Deixa-me entrar nesta casinhaque é tua, eu sei,mas que também é minha.

Deixa-me senti-la de novo,cheirar o teu cheiro, teu cheiro gostoso.

Deixa-me invadi-la, penetrá-la, não mais resisto, insisto...

Deixa que eu mexa e remexa como tanto fiz.

Foram tantas as intimidades, já não resisto à saudade...

Deixa que eu faça e desfaça,como tanto pedira para que fizesse.

Deixa-me entrar nesta casinha, formosa, gostosa, mesmo sendo apertadinha,que é tua eu sei, mas que também é minha.

Deixa-me entrar agora, sem demora, já faz horas que te peço...

Não me deixe aqui, assim, de fora...Se ainda não está arrumada, se está molhada, que importa?Abra a porta, vai ser bom, me conforta...Deixa-me entrar nesta casinha, que é tua, eu sei, mas que também, foi sempre minha! Roberto P. Acruche