quinta-feira, 5 de agosto de 2010

CANTINHO DO POETA ADEMAR MACEDO


<>>>
Rasgando o ventre da serra
num parto de luz e cor,
o sol vem brindar a terra
numa oferenda de amor!
(Domitilla Borges Beltrame/SP)


<<<>>>
Quem não cultiva amizadepela fortuna que temdescobre, com mais idade,que perdeu seu maior bem.(Heliodoro Morais/RN)


<<<>>>
1989 > Porto Alegre/RS
Tema > PORTEIRA > Venc.
Solidão, velha porteira
na estrada da meia idade,
delimitas a fronteira
entre o porvir e a saudade...
(Divenei Boseli/SP)


<<<>>>
SOLITÁRIA.

– Geralda Efigênia/RN –

Viajante e solitária desta vida

parceira de dor e desilusão

caminhando lentamente,

passos lentos... e de sofreguidão.

Cada dia é um dia de vitória

cada hora passada uma luta

cada luta travada traz a

de cumprir minha missão.

vida, só Cristo nos consola

Não há vida e vitória noutro nome

Só Deus para dar-nos a gloria.

Nesta vida, cheia de dor e desalento

eu só vivo por que vivo com Jesus..


<<<>>>
Quem vende gato por lebre
pensando em enriquecer,
demonstra um pouco da febre
que nutre pelo poder.
(Ademar Macedo/RN)


...E Suas Trovas Ficaram:
Não há quem se esforce à toa

,é rotina o desafio,sendo a vida uma canoa

que atravessa o grande rio.

(Fernando Vasconcelos/PR)


<<<>>>
A nossa poesia vem
como a flor na ventania,
pra mim, a poesia e Deus
nasceram no mesmo dia,
enquanto Deus existir,
existirá a poesia.
(João Paraibano/PB)


<<<>>>
SONETO DA FRATERNIDADE.

– Héron Patrício/SP –

Quem faz o Bem, amigo - quando o faz
apenas pelo Bem -, confirmo e juro
que terá recompensas no futuro,
porque o ser bom mil dividendos traz.

Aquele que ama o próximo é capaz
de ultrapassar o agigantado muro
que o egoísmo levanta pelo impuro
"eu sou eu - e isto me compraz"...

O abrir os braços para dar abraços,
o dar as mãos e as outras apertar,
para a felicidade tecem laços

que ninguém poderá mais desatar,
pois a fraternidade abre os espaços
para a conjugação do Verbo Amar...