segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A EXPRESSÃO POÉTICA DA BARONESA DE CEARÁ MIRIM - ESCRITORA LÚCIA HELENA

O OITEIRO
CERCADO DO SOL AMANHECIDO

O AMANHECER NO VALE
Lúcia Helena Pereira


O ceú tinha um clarão de luz vermelha
Na quarta hora do amanhecer.
Parecia um céu em rebuliço,
Nuvens se metamorfozeando,
Mudando de lugar...

Ao longe, os rumores, burburinhos,
Pássaros ascendendo em seus bailados pelo ar
Como bailarinos
Anunciando sua primeira apresentação.

Distante um soluçar magoado,
Talvez de uma criança ou dum idoso agonizando,
Fiz minha prece do amanhecer
Ofertando-a às dores desse soluço tão dolorido.


Mas, o rico amanhecer resplandeceu.
O céu enfeitou-de de todas as aquarelas,
O meu olhar escreveu poemas
E minha voz os declamou:
Era o amanhecer do vale,
Assanhando o canavial verdejante!