sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

PT comemora 31 anos com quase 1,5 milhão de filiados

Parabéns PT, você faz parte da história dessa nação brasileira, e também pelo período de democracia que temos vivenciado. Fátima, ícone da luta da nossa educação.

O Partido dos Trabalhadores completa hoje (10) 31 anos de
existência com 1.419.277 filiados. Para comemorar a data, o partido
realizará ato político com a presença do ex-presidente Luiz Inácio
Lula da Silva, que será homenageado. Também estarão no evento
ministros, governadores, parlamentares, membros do diretório
nacional, além de lideranças de todo o país. Durante a solenidade
a direção nacional do PT restituirá ao ex-presidente Lula o cargo de
presidente de honra do partido.

Organizado no início da década de 80 por sindicalistas, intelectuais,

dos programas partidários, a ampliação da presença feminina nos
parlamentos e a lista pré-ordenada. “Enfatizo a necessidade do
financiamento público, pois da forma como estão hoje as campanhas
eleitorais, está cada dia mais difícil candidaturas de lideranças
populares se elegerem para cargos públicos, devido à desigualdade,
o abuso de poder econômico e o fisiologismo”, argumentou Fátima no
discurso lido em plenário.

Relembro, no entanto, que, para ser aprovada, a reforma política
deverá ser exigida pela sociedade e ter o apoio da Igreja, dos
movimentos sociais, das centrais sindicais, da Ordem dos Advogados
do Brasil e de outros segmentos sociais.

Quanto ao salário mínimo, a reunião da bancada deliberou pelo
apoio à proposta do governo de manutenção dos mesmos critérios
acordados entre o presidente Lula e as centrais sindicais, que
garantiu ajustes com ganhos reais de forma condizente com a
realidade do país. A política de reajuste do mínimo, defendida pelo
governo, consiste na variação da inflação do ano anterior mais a
do Produto Interno Bruto (PIB), registrada nos dois últimos anos. É
preciso lembra que foi o governo do PT que permitiu, desde 2003, um
aumento real do salário mínimo em 53% acima da inflação.

O seminário também serviu para a bancada definir suas prioridades
em relação às presidências das comissões. Como maior bancada
da Casa, o PT tem direito a três comissões permanentes, que
serão escolhidas a partir de uma ordem de proporcionalidade das
bancadas. As comissões de Constituição, Justiça e Cidadania e de
Finanças e Tributação foram definidas como prioritárias, ficando a de
Seguridade Social e Família como terceira opção. O partido também
ficou de buscar as comissões de Educação e Cultura e a de Direitos
Humanos. “Defendemos que o PT lute pela presidência da comissão
de educação, em decorrência da tramitação do PNE, que deve ser
aprovado este ano”, argumentou.

O discurso, na íntegra, poderá ser acessado na página de Fátima
Bezerra abrigada no site da Câmara dos Deputados.

fonte: newsletter fatima bezerra