quarta-feira, 30 de março de 2011

CREIO NA BÍBLIA, ACREDITO NO QUE LÁ ESTA ESCRITO E GOSTEI DESSE ARTIGO, PORISSO COMPARTILHO!

A Bíblia Nos Promete Uma Vida de Prazeres?

Quando Saulo tornou-se Paulo, uma voz divina anunciou: “Vou lhe mostrar como você poderá gozar muito melhor a sua vida!” Será que é o que realmente está escrito na Bíblia? Pelo contrário, lemos: “Eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome” (At 9.16). Foi o que Deus disse a Ananias acerca de Paulo. Portanto, foi quase o oposto do que muitos entendem hoje por vida cristã.

Prazer e sofrimento

O Novo Testamento está permeado pelo tom do sofrimento, e é justamente isso que não agrada à nossa velha natureza, que adora cuidar bem de sua carne e de gozar a vida. Paulo e Barnabé, por exemplo, exortaram os discípulos “a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus” (At 14.22).

Paulo, o apóstolo dos gentios, lembra a Timóteo, seu discípulo mais fiel, que “todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2 Tm 3.12).

Isso não soa como uma vida de prazeres e de riqueza abundante, como tanto se apregoa hoje em dia. Temos inclusive uma carta inteira no Novo Testamento que se ocupa com o tema do sofrimento: a Primeira Epístola de Pedro. Ele explica que a fé é provada e aprovada através do sofrimento (1 Pe 1.6-7). Portanto, em completa oposição à sociedade caracterizada pelo entretenimento e ao cristianismo que confunde discipulado com diversão e festa. Aos crentes da Ásia Menor, Cristo é apresentado como exemplo naquilo que sofreu, para que sigamos os Seus passos (1 Pe 2.21).

Será que não acabamos literalmente criando um outro evangelho, um evangelho de bem-estar, que afaga o ego e o velho Adão?

Jesus e o sofrimento

A Carta aos Hebreus menciona, inclusive, que nosso Senhor, “embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu” (Hb 5.8). Se isso foi válido para o Filho de Deus, quanto mais vale para nós! O servo, como se sabe, não está acima de seu Mestre.

Pedro diz ainda mais: “Ora, tendo Cristo sofrido na carne, armai-vos também vós do mesmo pensamento; pois aquele que sofreu na carne deixou o pecado, para que, no tempo que vos resta na carne, já não vivais de acordo com as paixões dos homens, mas segundo a vontade de Deus” (1 Pe 4.1-2).

Tema recorrente

Sofrimento e não prazer ou bênçãos materiais é o tema recorrente nas cartas dos apóstolos. Paulo chega a dizer: “Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nele” (Fp 1.29). De forma semelhante, Pedro admoesta em sua carta: “Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis exultando” (1 Pe 4.12-13).

A fé é provada e aprovada através do sofrimento.

Será que isso ainda é proclamado em nossa sociedade de consumo, que já chega a “celebrar” o discipulado e a vida cristã? Será que frases tão negativas não deveriam ser sumariamente riscadas da Bíblia? Não acabamos literalmente criando um outro evangelho, um evangelho de bem-estar, que afaga o ego e o velho Adão?

Sem rodeios

Aos coríntios, que igualmente estavam em perigo de exercer poder e “domínio”, Paulo escreve sem rodeios: “Já estais fartos, já estais ricos; chegastes a reinar sem nós; sim, tomara reinásseis para que também nós viéssemos a reinar convosco. Porque a mim me parece que Deus nos pôs a nós, os apóstolos, em último lugar, como se fôssemos condenados à morte; porque nos tornamos espetáculo ao mundo, tanto a anjos, como a homens. Nós somos loucos por causa de Cristo, e vós, sábios em Cristo; nós, fracos, e vós, fortes; vós, nobres, e nós, desprezíveis. Até à presente hora, sofremos fome, e sede, e nudez; e somos esbofeteados, e não temos morada certa, e nos afadigamos, trabalhando com as nossas próprias mãos. Quando somos injuriados, bendizemos; quando perseguidos, suportamos; quando caluniados, procuramos conciliação; até agora, temos chegado a ser considerados lixo do mundo, escória de todos” (1 Co 4.8-13).

Isso soa como prazer, sucesso, conforto e prosperidade? É quase o oposto de tudo aquilo que hoje nos é apresentado simuladamente pelos “evangelistas da prosperidade” como se fosse o Evangelho de Cristo.

Negativo e derrotista?

Para que minhas palavras não sejam interpretadas como uma defesa do sofrimento e uma declaração de derrotismo cristão, devo mencionar que Deus deseja que “vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito” (1 Tm 2.2). Na mesma Carta a Timóteo está escrito: “Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento” (1 Tm 6.17).

O Senhor nos promete, sim, uma vida abundante (Jo 10.10), porque para os cristãos as questões primárias da culpa e do sentido da vida já estão resolvidas.

Somos gratos por toda a paz e pelo bem-estar que a graça de Deus tem nos concedido no mundo ocidental por um tempo admiravelmente longo. Mas fazer dessa realidade um evangelho é, brandamente falando, contradizer o espírito do Novo Testamento. O Senhor nos promete, sim, uma vida abundante (Jo 10.10), porque para os cristãos as questões primárias da culpa e do sentido da vida já estão resolvidas. Em obediência a Deus, o discípulo de Jesus pode ter, sim, muita alegria, alegria plena (1 Jo 1.4). Mas essa alegria é em primeiro lugar espiritual e não está, necessariamente, refletida no nível material.

Movido pela alegria

Quando Paulo ditou sua carta “movida pela alegria” aos filipenses exortando os crentes a “alegrar-se sempre” (Fp 4.4), ele próprio encontrava-se algemado na prisão.

Discutindo com os super-apóstolos

Em suas discussões com pregadores “poderosos” e triunfalistas, que Paulo chama ironicamente de “sábios”, “fortes”, “nobres” (1 Co 4.10), ele se gloria de sua própria fraqueza (2 Co 12.9), especialmente porque esses falsos mestres se vangloriavam de seu grande poder e de sua própria autoridade. Eles também passavam a idéia de que apenas através deles o mundo daquela época fora alcançado com um evangelho “poderoso” e “pleno” (2 Co 10.12-16). Paulo contrapõe a esses falsos apóstolos e obreiros fraudulentos, como também os chama, a extensa lista de seus próprios sofrimentos (2 Co 11.22-23), provando que ele era um apóstolo legítimo.

Isso ainda é pregado atualmente? Isso ainda é proclamado nos programas cristãos de televisão? Os apóstolos residiam em belas casas e lá ditavam suas cartas? A visão mais profunda dos mistérios do tempo da graça é fornecida por Paulo nas cartas aos efésios e aos colossenses, que ele escreveu quando se encontrava encarcerado. Em seu discurso de despedida em Mileto ele disse: “o Espírito Santo, de cidade em cidade, me assegura que me esperam cadeias e tribulações” (At 20.23). Isso não soa como a expectativa por eventos especialmente prazerosos.

Vida de prazeres?

Humildade, lágrimas, provações, ciladas, cadeias e tribulações, de fato, uma vida “de prazeres”! Mesmo quando Paulo suplicou por uma vida física mais ou menos normal, sem o espinho na carne, seu pedido não foi atendido. Será que ele não deveria ter enfrentado essa limitação física com visualização ou pensamento positivo? Esse homem de Deus podia dizer de si mesmo: “...pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo” (2 Co 6.10). Devemos temer, com justiça, que muitos dos pregadores de sucesso de nossos dias literalmente invertem a ordem das coisas: “ricos, mas empobrecendo a muitos”.

Todo esse evangelho da prosperidade e do bem-estar é um cumprimento de 2 Timóteo 4.3, onde está escrito que os homens dos últimos dias cortejarão mestres por cujas palavras sentem coceira nos ouvidos, mestres que os agradem. Muitos gostariam de ouvir que Deus quer nos fazer grandes, ricos, saudáveis e poderosos. Essa era a mensagem dos amigos de Jó, que não conseguiam entender que Jó enfrentava tanto sofrimento por se encontrar dentro da vontade de Deus.

Paulo explicou: que os “crentes” dos últimos dias não apenas serão “amantes de si mesmos” (2 Tm 3.2, Ed. Revista e Corrigida) mas “mais amigos dos prazeres (tradução literal da palavra grega “philedonos”) que amigos de Deus” (2 Tm 3.4).

Uma geração hedonista

Esta é a mensagem para uma geração hedonista, como Paulo explicou: que os “crentes” dos últimos dias não apenas serão “amantes de si mesmos” (2 Tm 3.2, Ed. Revista e Corrigida) mas “mais amigos dos prazeres (tradução literal da palavra grega “philedonos”) que amigos de Deus” (2 Tm 3.4).

Será que Jesus também ofereceu uma falsa fé? Ele disse à igreja de Esmirna: “Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o Diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap 2.10).

O oposto do triunfalismo

Isso é totalmente oposto ao atual triunfalismo do evangelho da prosperidade. É monstruoso o que é tolerado e propagado na cristandade contemporânea. Esta geração ocidental literalmente criou um evangelho resumido e derivado de seu hedonismo, de sua amoldagem ao espírito da época, de sua loucura por saúde, bem-estar e entretenimento, de seu desejo por prazeres carnais e de sua auto-estima.

Pobre, miserável, cego e nu

Talvez a melhor caracterização da situação espiritual desses pregadores e adeptos do evangelho da prosperidade e do bem-estar seja a declaração de Jesus Cristo a uma igreja próspera e abastada, mal acostumada ao sucesso, a igreja de Laodicéia: “pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu” (Ap 3.17). (Alexander Seibel - http://www.chamada.com.br)

Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, novembro de 2010.
FONTE: POR E-MAIL

terça-feira, 29 de março de 2011

A EXPRESSÃO POÉTICA DE ANTONIO CARLOS DAYRELL

AS BEM-AVENTURANÇAS “DEUS ESTÁ PRESENTE NO MUNDO NOVO...” ANTÔNIO CARLOS DAYRELL



Bem-Aventurados, segundo Jesus Cristo



Antônio Carlos Dayrell


Bem-aventurados aqueles que
sabem conjugar o verbo amar,
pois estes nunca conhecerão a solidão.

Bem-aventurados aqueles que
praticam todas as formas do verbo perdoar,
pois o coração destes é sempre livre para
amar.

Bem-aventurados aqueles que
exercitam o verbo dar,
pois jamais consentirei dormirem ao
relento.

Bem-aventurados aqueles que
praticam o verbo alegrar,
pois a estes confiarei minhas crianças.

Bem-aventurados aqueles que
sonham com um mundo melhor,
para esses criei a luz.

"Vinde, Senhor Jesus, e iluminai nossa
Vida!"


Do livro Poesia Para Parar o Tempo. Dayrell: 2009

PALMAS PARA A BARONESA LÚCIA HELENA! ELA MERECE MESMO.

www.versatilnews.com.br

Justa homenagem
Postado em: 29/03/2011-16:43 | Por: Toinho Silveira

Na próxima sexta-feira, 1º de abril, o Projeto Boca da Noite estará comemorando seis anos de atividades e promete fazer uma festa bem bonita. A organização do evento informa que por não ter tido a oportunidade de comemorar o Dia Internacional da Mulher, o projeto escolheu, então, uma “mulher especial”, na pessoa de quem homenagearão todas as demais mulheres. A escolhida foi a escritora e poetisa Lúcia Helena Pereira, referência feminina de Natal e do Estado do Rio Grande do Norte, como intelectual, incentivadora da nossa cultura e divulgadora do que existe de belo e construtivo em nosso meio social. A homenagem será prestada na AABB, às 19 horas.



Lúcia Helena recebe mais uma homenagem

segunda-feira, 28 de março de 2011

--- Professores terão bolsas para cursos de mestrado profissional a distância


O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou nesta segunda-feira, 21, a concessão de bolsas de mestrado profissional a distância para professores da educação básica que lecionam em escolas públicas. O anúncio foi feito em cerimônia no Palácio do Planalto, onde a presidente da República, Dilma Rousseff, condecorou 11 educadoras com a medalha da Ordem Nacional do Mérito.

Concedidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (UAB), as bolsas exigem dos docentes, como contrapartida, o compromisso de continuar em exercício na rede pública por um período de cinco anos após a conclusão do mestrado. A medida, que será formalizada por meio de portaria do Ministério da Educação, a ser publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira, 22, faz parte de um conjunto de ações para elevar a qualidade da educação básica, definida pelo MEC como “área excepcionalmente priorizada”.

Segundo o ministro, a intenção é que as universidades reajam à provocação feita pelo MEC e ofereçam mais cursos. “Queremos garantir o prosseguimento do estudo do professor, agora com mais que uma especialização – com um mestrado”, explicou o ministro. Os docentes poderão acumular a bolsa com seus salários.

A cada mês de março, o benefício será liberado e terá vigência máxima de 24 meses. Existe, também, a possibilidade de concessão de bolsas para mestrados presenciais, desde que em cursos aprovados pela Capes e consideradas algumas situações de interesse específico do Estado.

O não cumprimento do compromisso de cinco anos de exercício em escola pública, após o curso de mestrado a distância, implicará a devolução dos recursos. As próprias instituições de ensino vão estabelecer seus critérios de seleção. “Nada impede, entretanto, que sejam reservadas vagas para professores que já estejam em exercício”, argumentou Haddad.

Pacote - Além das bolsas, outras iniciativas se destacam quando o assunto é a qualificação de professores da educação básica: a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e a expansão das universidades e dos institutos federais. Estes últimos têm, inclusive, uma reserva de vagas para ser suprida em cursos de licenciatura em matemática, física, química e biologia. A preocupação em formar professores nessas áreas também é destacada na portaria que será publicada nesta terça.

Como principal meta de qualidade, o Brasil deve atingir a nota 6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) até 2021. No ano de sua última aferição, em 2009, a média brasileira era de 4,6, numa escala que vai de zero a dez.


Ana Guimarães

quinta-feira, 24 de março de 2011

Presidente do STF garante que colocará a ADI do Piso em votação até a próxima semana


O presidente do STF, ministro Cezar Peluso, garantiu hoje aos deputados da Frente Parlamentar pelo Pagamento do Piso Salarial do Magistério que a ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) 4167/08 será votada até quinta-feira da próxima semana. ?Foi uma reunião muito proveitosa e estamos esperançosos de que o Supremo será sensível à questão e que decida em favor dos professores?, afirmou a deputada federal Fátima Bezerra, coordenadora da Frente e articuladora da reunião entre os deputados e o ministro Cezar Peluso.

Mais de 20 parlamentares, de diversos partidos, participaram do encontro, o que mostra o compromisso da Câmara dos Deputados com a educação. ?A lei 11.738/08 foi votada por unanimidade pelos deputados e, infelizmente, não está sendo obedecida. É preciso que a ADI 4167 seja votada para que a lei seja respeitada?, argumentou Fátima Bezerra.

A reunião entre os deputados e o ministro Cezar Peluzo foi acompanhada pelo presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, professor Roberto Leão, que agradeceu o empenho da Frente pela votação da ADI. ?O apoio da Frente Parlamentar pelo Pagamento do Piso Salarial do Magistério e, especialmente, da deputada Fátima Bezerra, está sendo determinante para que possamos resolver essa questão?, afirmou.

Histórico

A ADI 4167 foi impetrada em outubro de 2008 pelos então governadores do Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Ceará ajuizaram a ADI questionando a legalidade do piso. Em dezembro do mesmo ano, o plenário do STF reconheceu a constitucionalidade do piso, mas suspendeu dois dispositivos da lei. Uma das regras suspensas é a que concede ao professor o direito de usar um terço da carga horária para atividades extraclasse. A outra estabelece que o piso será o vencimento básico do professor, sem contar vantagens ou gratificações.



--
Assessoria de Imprensa
Dep. Federal Fátima Bezerra - PT/RN
por e-mail.

ARTE CRISTÃ NA PRAÇA DA IGREJA BATISTA REGULAR DE EMAÚS/PARNAMIRIM-RN

Geralda, Paz e Alegria!

O projeto ARTE CRISTÃ NA PRAÇA é uma realização da Igreja Batista Regular Emaús-IBRE, com sede a Rua Rio Apodi, 275, Parque Industrial, Parnamirim, sob a administração do Pastor Missionário David Spink. Este ano, mensalmente, sempre no último sábado, haverá a edição deste projeto. Começamos em fevereiro e iremos até o mês de novembro de 2011. O propósito principal é falar do amor de Deus às pessoas, fazendo uso da arte, quer seja através de teatro, música, poesia, etc. A coodernação do projeto fica a cargo da IBRE, tendo a frente este vosso amigo, Francisco Martins. Convidamos outras igrejas, principalmente do movimento batista para participarem deste projeto. Assim sendo, para abril teremos a presença da Igreja Batista de Campim Macio, em maio, a Igreja Batista de Nova Parnamirim e já formulamos convites a outras igrejas,
Fazemos uso da cultura, por saber que através desta ferramenta é possível evangelizar. Outrossim, proporcionamos à comunidade um momento de lazer. O local é sempre a Praça Aluísio Alves - no conjunto Jardim Aeroporto - Parque Industrial - Parnamirim. Até agora só contamos com o apoio irrestrito de Elienai cartaxo, vereadora, serva do Senhor.
Agradeço a divulgação e quando puder vá nos visitar.
Abraços
Francisco Martins(Mané Beradeiro)

ENCAMINHAMENTOS RETIRADOS DA ASSEMBLÉIA DO TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DO ESTADO!

Trabalhadores em Educação do Estado realizaram Assembleia na manhã desta quarta-feira (23), na EE Winston Churchil





Da Redação

Em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira (23), na EE Winston Churchil, os trabalhadores em educação da rede estadual de ensino, deliberaram pelos encaminhamentos da Campanha Educacional e Salarial para o ano de 2011.

De acordo com Francis Gomes e Larrúbia Tavares, diretoras de assuntos da Capital e do Administrativo e Financeiro do SINTE respectivamente, os trabalhadores em educação definiram que o principal eixo da CES/2011 será a luta pela Revisão do PCCR do Magistério Estadual, que aliás foi negociado na greve de 2010, e que não foi cumprido.

Outros pontos integrarão a pauta dos trabalhadores em educação durante o ano de 2011, tais como:
  • A luta por melhores condições de trabalho e por uma escola pública de qualidade;
  • Publicação imediata das Promoções Verticais, que foi negociado e também não foi cumprido ;
  • Pagamento dos Abonos de Permanência publicados e não pagos, que foi negociado e também não foi cumprido;
  • Pagamento das 3.331 Promoções implantadas em 24 parcelas, negociadas na greve de 2009, e que deveriam ter sido pagas a partir de janeiro de 2010, pelo governo estadual, que foi negociado e também não foi cumprido;
  • Pagamento das 557 promoções horizontal publicadas nos meses de agosto, setembro e outubro de 2006 com retroatividade a data da publicação negociada também na greve de 2009, que foi negociado e também não foi cumprido;
  • Publicação das Licenças-Prêmios, ponto esse negociado na greve de 2010, que, aliás, de acordo com documento recebido pelo sindicato do governo estadual as licenças seriam publicadas a partir de um⁰ de julho de 2010, que foi negociado e também não foi cumprido;
  • E ainda pagamento de buscar o pagamento de títulos, pecuniárias, etc, que foi negociado e também não foi cumprido;
  • Atualizar as publicações das promoções horizontais (letras), que foi negociado e também não foi cumprido.
As diretoras do SINTE informaram ainda sobre os encaminhamentos tirados na assembleia - Realização de Assembleia dia 28/04 às 14h e 30 min no Churchil; Realização de assembleias cumulativas em todas as regionais do SINTE e Realização de Estudo de polos na Capital no mês de abril.

Para Larrúbia Tavares essa assembleia foi muito importante, ela foi muito participativa é necessário que a nova SEEC tenha bom censo e atenda a pauta dos trabalhadores em educação da rede estadual, que, aliás, não traz nenhuma novidade, nenhum ponto novo.

Segundo Francis Gomes, os trabalhadores em educação não aceitam que a governadora do estado fique por muito tempo administrando o estado como se tivesse só olhando para o retrovisor como bem diz o deputado estadaul Fernando Mineiro (PT), é necessário que ela valorize os trabalhadores em educação e a escola pública. Para isso é necessário que ela receba a direção do SINTE em audiência, receba e respeite a pauta da categoria e NEGOCIE!, se não poderemos ir a greve.
janeayresouto.com

SAIU NO BLOG DE JANEAYRE É VERDADEIRO

Professores de Cerro Corá ganham apoio dos pais na greve da categoria





Da Redação

Os professores de Cerro Corá que estão em greve a mais de 15 dias por falta de acordo com o prefeito Raimundo Marcelino, o Novinho, estão em greve. A categoria reivindica a equiparação do piso salarial e mais os quinquenios para os trabalhadores em educação.

O núcleo municipal do SINTE várias conversas já foram realizadas e nenhum acordo foi consolidado até agora, durante toda essa semana a categoria está realizando reuniões com os pais dos alunos das escolas e creches do município. Já foram realizadas reuniões com os pais das escolas municipais Belmira Viana, Manoel Belmino, Sebastiana Alves Nôga e os das creches Jarniele Alves e Alegria do Saber, nessas reuniões todos os pais estam sendo solidários com os professores da rede municipal de ensino.

De acordo com um pai de aluno da rede municipal "nossos filhos estão sentindo falta da escola, mas sabemos que a culpa é do prefeito". Os pais ainda afirmaram que não adianta a categoria votar as aulas sem que regularize a situação salarial do magistério, outra mãe afirmou que "o prefeito gasta tanto com festas, e por que não com os professores, as reuniões vão continuar e a greve também".
FONTE;www.janeayresouto.com

quarta-feira, 23 de março de 2011

A BARONESA DE CEARÁ MIRIM, ESCRITORA LÚCIA HELENA INFORMA

Parabéns a população do Vale Verde e em especial aos poetas pela fundação da sua Academia Literária, sabemos do valor das pessoas envolvidas, Prof. Janilson, Dr. Pedro Simões e a baronesa Lúcia Helena. Bençãos Poetas!

FUNDADA, EM ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, CONVOCADA PELO DR. PEDRO SIMÕES NETO, A ACADEMIA CEARAMIRINENSE DE LETRAS E ARTES, EM 22- 03 - 2011.

CEARÁ-MIRIM TEM A SUA ACADEMIA DE LETRAS FUNDADA EM 22 - 03-2011, EM ASSEMBLÉIA EXTRAORDINÁRIA.
DR. PEDRO SIMÕES NETO - PRESIDENTE DA ACADEMIA CEARAMIRINENSE DE LETRAS E ATES (ACLA).
MEMBROS PRESENTES NA ASSEMBLÉIA DE FUNDAÇÃO DA ACLA:
PEDRO SIMÕES NETO - PRESIDENTE - FRANKLIN MARINHO, ORMUZ BARBALHO SIMONETTI, FRANCISCO DE ASSIS RODRIGUES, JANILSON DIAS DE OLIVEIRA E LÚCIA HELENA PEREIRA - OS NOVOS IMORTAIS (DOS ONZE) SUBMETIDOS À VOTAÇÃO.
MEMBROS FUNDADORES DA ACLA: GIBSON MACHADO ALVES (VICE-PRESIDENTE), FRANKLIN MARINHO, ORMUZ SIMONETTI, FRANCISCO DE ASSIS RODRIGUES, JANILSON DIAS DE OLIVEIRA E O EXMO. PRESIDENTE - PEDRO SIMÕES NETO.
A ASSEMBLÉIA DE FUNDAÇÃO DA ACLA TRANSCORREU EM CLIMA PERFEITAMENTE DEMOCRÁTICO, PARA APROVAÇÃO DO QUE FOI DISCUTIDO E APROVADO NA ASSEMBLÉIA ESPECIAL DE 18 DE NOVEMBRO DE 2010, REALIZADA EM CEARÁ-MIRIM.
NA REFERIDA ASSEMBLÉIA, FORAM APRECIADOS: O ANTEPROJETO DO ESTATUTO DA ACLA; SUGESTÃO DO BRASÃO; O LEMA DA ACADEMIA; OS PATRONOS E ACADÊMICOS.
PATRONOS: NILO PEREIRA, EDGAR BARBOSA, JUVENAL ANTUNES DE OLIVEIRA, MARIA MADALENA ANTUNES PEREIRA, ADELLE DE OLIVEIRA, AUGUSTO MEIRA, RODOLFO GARCIA, JÚLIO MAGALHÃES DE SENA, INÁCIO MEIRA PIRES, JAYME ADOUR DA CÂMARA, PADRE JORGE O´GRADY DE PAIVA, ELVIRO CARRILHO DA FONSECA, HERCULANO BANDEIRA DE MELO, JOSÉ EMÍDIO RODRIGUES GALHARDO, JOSÉ ALCINO CARNEIRO DOS ANJOS, FRANCISCO PEREIRA SOBRAL, ETELVINA ANTUNES DE LEMOS, ANTÔNIO GLICÉRIO, DOLORES CAVALCANTI, FRANCISCO DE SALLES MEIRA E SÁ, ANETE VARELLA, RAFAEL FERNANDES SOBRAL, JOSÉ PACHECO DANTAS E MANUEL FABRÍCIO DE SOUZA.
OS IMORTAIS DA ACLA, SÓCIOS FUNDADORES:
PEDRO SIMÕES NETO, GIBSON MACHADO ALVES, ORMUZ BARBALHO SIMONETTI, BARTOLOMEU CORREIA DE MELO, LÚCIA HELENA PEREIRA, FRANCISCO DE ASSIS RODRIGUES, MARIA LEONOR SOARES, FRANKLIN MARINHO DE QUEIROZ, CIRO JOSÉ TAVARES, JOSÉ DE ANCHIETA CAVALCANTI E JANILSON DIAS DE OLIVEIRA.
A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA PARA FUNDAÇÃO DA ACADEMIA CEARAMIRINENSE DE LETRAS (ACLA), FOI REALIZADA NO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA DO DR. PEDRO SIMÕES NETO, À RUA ALCIDES ARAÚJO, 1840, CAPIM MACIO, NO HORÁRIO DAS 20 ÀS 22:30, CONTANDO COM SETE MEMBROS.
APROVADOS OS 42 ARTIGOS DO ESTATUTO DA ACLA, A ESCOLHA DE SÓCIOS HONORÁRIOS E BENEMÉRITOS, E ASSIM POR DIANTE, COM ASSINATURA DOS MEMBROS PRESENTES, PARA, FINALMENTE, SE FAZER A EXECUÇÃO DA PARTE CARTORÁRIA DA ACADEMIA.
MUITOS PROJETOS DE RELEVÂNCIA ESTÃO INSERIDOS NO ESTATUTO DA ACADEMIA, DANDO, AO VALE VERDE, ESTA BANDEIRA DAS LETRAS E DA ARTE QUE O RIO GRANDE DO NORTE FAZ POR PERPETUAR.
O CAPELO TERÁ A COR VERDE - CANAVIAL COM FRISO DOURADO. A SEDE PROVISÓRIA SERÁ NO CENTRO CULTURAL DE CEARÁ-MIRIM, VEZ QUE, A SEDE AINDA ESTÁ EM ESTÁGIO DE PLANOS, COM A DOAÇÃO DE UM TERRANO PELO CONTERRÂNEO HAMILTON DE SÁ DANTAS.
A DATA DA SOLENIDADE SERÁ MARCADA A POSTERIORI.
PARABÉNS AO NOSSO VALE VERDE!!!
FONTE:WWW.PALAVRASEIMAGENS.BLOGSPOT.COM

terça-feira, 22 de março de 2011

AGRADEÇO CONVITE DA UBE/PE


Lembrando convite da UBE

Terça-feira, 22 de Março de 2011 18:04
Para:
ghefigenia@yahoo.com.br

União Brasileira de Escritores - secção de Pernambuco


Ordem do Mérito Literário Jorge de Albuquerque Coelho

A União Brasileira de Escritores (UBE) têm a honra de convidar Vossa Senhoria e digníssima família para as solenidades de recondução da diretoria executiva da entidade e de admissão do acadêmico Raimundo Carrero na Ordem do Mérito Literário Jorge de Albuquerque Coelho.

Data: 24 de março de 2011 (5ª feira)

Hora: 19h30

Local: Casa Rosada da Rua Santana, sede da UBE
Rua Santana, 202, Casa Forte, Recife - PE

Contamos com sua presença!!!

A EXPRESSÃO POÉTICA DE EFIGÊNIA COUTINHO


ESPLENDOR


Esplendorosamente belo
pleno fulgor revelado
...quando em mim crias o elo
de teu Amor decantado!

Tão lindo... E fica mais belo
quando tua estrela de encanto,
insinua-se, por escutar atento,
o que no coração eu revelo!

Inexorável...Esquecer-te um dia!?
Eu, sonho o real na crença.
Tu, vives na magia...
A fugir sem pedir licença!

Mas o Esplendor deste Amor,
um dia te trará transformado;
voltarás num real candor,
a renascer sabendo ser amado!


Balneário Camboriú

RESULTADO DO II CONCURSO DE TROVAS ANTONIO ROBERTO FERNANDES

TEMA: NOEL ROSA

TROVAS VENCEDORAS:

Elen de Novais Felix – Niterói-RJ

Wanda de Paula Mourthé – Belo Horizonte-MG

Licínio Antônio de Andrade – Juiz de Fora-MG

Dodora Galinari – Belo Horizonte-MG

Adilson Maia – Niterói-RJ

Dirce Montechiari – Nova Friburgo-RJ

Almerinda F. Liporage – Rio de Janeiro –RJ

Marina Bruna – São Paulo-SP

Hermoclydes S. Franco – Rio de Janeiro –RJ

Olimpio da Cruz Simões Coutinho – Belo Horizonte -MG

MENÇÃO HONROSA:

Wandira Fagundes Queiroz – Curitiba –PR

Almira Guaracy Rebelo – Belo Horizonte –MG

Therezinha Dieguez Brisola – São Paulo –SP

Ederson Cardoso de Lima – Niterói – RJ

Nei Garcez – Curitiba –PR

Ruth Farah Nacif Lutterback – Cantagalo –RJ

Renata Paccola – São Paulo –SP

Jupyra Vasconcelos – Belo Horizonte – MG

Nei Garcez – Curitiba –PR

Neide Rocha Portugal – Bandeirantes –PR

MENÇÃO ESPECIAL:

Lucia Helena de Lemos Sertã – Nova Friburgo –RJ

Jorge Roberto Vieira – Niterói –RJ

Francisco José Pessoa – Fortaleza –CE

Djalda Winter Santos – Rio de Janeiro –RJ

Adilson Maia – Niteró-RJ

Marcos Antônio de Andrade Medeiros – Natal-RN

Rodolpho Abbud – Nova Friburgo –RJ

Carolina Ramos – Santos –SP

Hegel Pontes – Juiz de Fora –MG

Amael Tavares da Silva – Juiz de Fora -MG

Comissão Julgadora

José Gurgel

Roberto Acruche

Vilmar Rangel

Herbson Freitas

segunda-feira, 21 de março de 2011

GEORGE CÂMARA - ARTIGO AOS PETROLEIROS, HERÓIS ANÔNIMOS

Camaradas,

Completados 10 anos do afundamento da Plataforma P-36 da Petrobras, encaminhamos para reflexão o artigo de autoria do Vereador George Câmara publicado originalmente no jornal Diário de Natal em 21/03/2001 e rememorado hoje (21/03/2011) em alusão aos 10 anos de ocorrido deste triste fato.

Aos Petroleiros, heróis anônimos

George Luiz Rocha da Câmara

Reflexões por ocasião do afundamento da Plataforma “P-36”, na Bacia de Campos/RJ, fruto do criminoso desmonte neoliberal no Brasil.

O que dizer de uma atividade que, por sua natureza e condições de trabalho, chega a desestruturar o ser humano?
E se essa atividade for, paradoxalmente, aquela que permite estruturar a família desse mesmo ser humano?
Algumas atividades podem submeter o trabalhador a uma condição de insalubridade, também considerada pelos estudiosos como “morte lenta no trabalho”. É o caso de alguém trabalhar submetido ao risco de inalação de produto químico nocivo à saúde, que mata aos poucos.
Quando se aposenta, caso consiga, não é raro aparecer alguma doença fatal, de origem quase sempre ligada à sua atividade profissional. Não resta dúvida que se trata de uma brutal condição.
Outras atividades expõem o trabalhador a um tipo diferente de risco: a periculosidade, condição que se traduz na possibilidade da chamada “morte brusca no trabalho”, também objeto de estudo de especialistas.
Consiste no trabalho em tais condições de perigo, em locais de tão elevado risco que, mesmo dormindo, está submetido à possibilidade de uma morte brusca decorrente de qualquer explosão inesperada, em fração de segundos. Também aí, é brutal a situação.
No setor petróleo, não é raro acontecer simultaneamente a dupla exposição: lenta e brusca. O curioso é que essa dupla condição, que contribui para desestruturar quem nela se encontra, é encarada ao mesmo tempo como aquela que possibilita estruturar a sua vida e de sua família. Num mercado de trabalho fortemente marcado pelo desemprego e baixos salários, não há outra escolha.
Sem tirar o mérito dos demais profissionais, nas diversas atividades humanas, essa contraditória situação faz do petroleiro um ser singular. Senão, vejamos:
1 – Mesmo trabalhando distante da família é considerado, por desconhecimento da sociedade, como um privilegiado, até pelo fato de não estar desempregado. Afinal, “em terra de cego, quem tem um olho é rei”;
2 – Trabalha em situação insalubre e periculosa, simultaneamente, para prover as condições de saúde e retirar do perigo da fome e da miséria a sua família;
3 – Vítima dos efeitos da terceirização, é pressionado pelo mercado a uma situação de ataque aos seus direitos, pois se não aceitar entra outro no seu lugar, a um custo muito mais baixo, ainda que sem preparo;
4 – Enfrenta sucessivos cortes nos postos de trabalho, numa redução criminosa de mão-de-obra que desemprega, por um lado, e sobrecarrega, por outro, levando muitos à loucura e aumentando os casos de suicídios, conforme comprovam as estatísticas dos próprios órgãos governamentais;
5 – Como cidadão, assiste à tragédia social patrocinada pela elite dirigente, que vende a soberania do país, retira os direitos sociais e solapa a democracia;
6 – Nesse verdadeiro desmonte do patrimônio público, consegue, até pela proximidade dos riscos, enxergar que a privatização neoliberal de Fernando Henrique Cardoso transforma a sua fonte de sobrevivência em bomba-relógio;
7 – Presencia o processo de desmoralização que os dirigentes da Agência Nacional de Petróleo e da Petrobras – aí incluídos o genro de FHC e o seu amigo banqueiro francês – patrocinam contra essa empresa símbolo da nação brasileira;
8 – A cada dia, contribui com mais um passo para a auto-suficiência do Brasil na produção de petróleo, em que pese a abertura do setor para o capital estrangeiro, mais uma obra inaugurada pelo governo de Dom Fernando.
Diante de tudo isso, enfrenta a pior dor. A de ver que uma pequena corja de maus brasileiros, que dirigem o nosso país para o rumo do abismo econômico e social, nada fazem a não ser destruir tudo aquilo construído pelos petroleiros e por todos os demais brasileiros dignos, de ontem e de hoje.
Aos heróis anônimos, uma certeza: nada vai fazê-los baixar a cabeça ou perder a dignidade. Cada gota de óleo derramado, cada incêndio que se soma à tragédia que virou rotina, é um recado aos demais brasileiros, para que, unidos, possamos dizer: Basta!


George Câmara - Petroleiro, Diretor licenciado do SINDIPETRO/RN e Vereador em Natal pelo PCdoB.


Publicado no jornal Diário de Natal de 21/03/2001 (4ª feira) – Página 2 – Opinião e no livro “Da Janela da Metrópole” de autoria de George Câmara.

EXPOSIÇÃO DE CHARGES E LANÇAMENTO DO LIVRO TRIBUNA DO HUMOR

LOCAL; BARDALLOS COMIDA E ARTE
RUA: GONÇALVES LEDO -678
CIDADE ALTA- NATAL/RN
DIA: 26 DE MARÇO (SÁBADO)
HORA: 18 h
AUTOR: ANTONIO AMÂNCIO

FM UNIVERSITÁRIA COMEMORA 10 ANOS NO AR!

programação

Imagem em destaque
A Rádio Universitária FM realiza no próximo dia 22 de março, a festa de comemoração dos 10 anos da emissora. O evento ocorrerá no Teatro Alberto Maranhão, às 19h, e terá como convidados a cantora paulista Ná Ozzetti, Valéria Oliveira e Eduardo Taufic.

No ar há uma década, a Universitária FM oferece músicas brasileiras, com destaque especial para a produção local, sem esquecer os grandes nomes da música internacional e erudita. Além disso, a emissora visa ao desenvolvimento social e cultural da cidade, difundindo conhecimentos e valores patrimoniais e revelando novos talentos artísticos, especialmente no Rio Grande do Norte.

A comemoração é aberta ao público e sua programação inclui o show Balangandãs, de Ná Ozzetti, e o show NO AR de Valéria Oliveira, que terá as participações de Simona Talma (Prêmio Hangar de Melhor Intérprete em 2010) e Eduardo Taufic.
A Programação do evento oferecerá, também, as apresentações dos Grupos Gaia Dança Contemporânea, Grupo de Dança da UFRN e Contato e Improvisação, além da apresentação do Grupo Catita do Choro, no Foyer do TAM.
Durante a comemoração, a FMU lançará campanha voltada para a valorização da cultura, visando a estimular os empresários a ampliarem seus investimentos nas Leis de Incentivo à Cultura.

ARTISTAS

Ná Ozzetti apresenta o Show Balangandãs, ainda inédito em Natal, que dá título ao CD lançado em 2009 com canções de Assis Valente, Synal Silva, Ary Barroso, Dorival Caymmi e Braguinha.
Valéria Oliveira recebeu o Prêmio Hangar de Melhor Show, Melhor vídeo clipe e de artista do Ano e apresenta o show NO AR com cenário virtual baseado nas obras do artista plástico Ítalo Trindade.
Eduardo Taufic é vencedor nacional na categoria instrumental do primeiro Festival de Música da Associação das Rádios Públicas do Brasil (ARPUB).


domingo, 20 de março de 2011

Às Mulheres Riograndenses do Norte


Clevane Pessoa, respondendo ao Poema de
Geralda Efigênia, Presidente da SPVA/RN:


E eu, saúdo a Presidente
que saudou tantas mulheres,
que daqui , fiquei contente,
em ser uma das colheres.

Na corrente da saudade,
cada qual, se multiplica,
desejo felicidade
numa fila que se estica...

Meu desejo é que aqui toquem.
-do Nordeste até as Gerais-
e que ao chegar, recoloquem
batom , bijoux e coisas mais.

E então faremos cirandas,
contaremos nossa história,
cantaremos alamandas,
pintaremos nova glória...

Até no chão, escreveremos,
mil mulheres encantadas,
no Nordeste, nos fazemos,
chegamos multiplicadas...

Dirão, por onde passamos,
“Cada mulher potiguar
Parece, em floridos ramos,
Deitar-se para sonhar...”

E quando formos embora,
O ar ficará cheiroso,
De cada moça ou senhora
Com seu ar maravilhoso...

Clevane Pessoa, no mês da Mulher,
para as confreiras da SPVA-
Parabéns, guerreiras poetisas !
Saudades!

CLEVANE PESSOA
Psicóloga, Poeta, nasceu em São José de Mipibú/RN, radicada em Belo Horizonte/Minas Gerais.

CONVITE DA AMADA CONTADORA DE HISTÓRIAS DALUZINHA AVLIS


Amigos
No dia 24/03/2011 dentro do evento MARÇO MULHER promovido pela Secretaria Estadual de Saúde com vários outros parceiros, realizaremos a 1ª MINI MARATONA DE CONTAÇÕES DE HISTÓRIAS, pontualmente das 8 às 12H, no auditório do antigo prédio do INAMPS, quase em frente da Catedral de Natal.
Em uma feliz coincidência estaremos homenageando TODAS AS MULHERES e comemorando o DIA DO CONTADOR DE HISRIAS (20 de março) e iniciando um Projeto que visa Cadastrar os Contadores de Histórias Potiguares, na busca de resgatar esta arte milenar que usa a oralidade e a literatura, para conquistar novos leitores e semear a PAZ, entre outros inúmeros comprovados benefícios.
Venho aqui te convidar, pois preciso da energia amorosa dos amigos, e das pessoas que como eu, desejam banir a violência que permeia com insistência diária, na vida de todos nós, como ainda preciso de assinaturas em nossa lista de presença, para que ela seja usada como passaporte, para conseguirmos a parceria de nossos governantes, na concretização de nosso projeto.
Já antecipando a emoção do momento sinto BORBOLETAS fazendo mirabolantes movimentos entre meu estômago e meu coração, e é sob esta emoção que lhe digo o quanto é importante não apenas para Daluzinha, e sim principalmente para o universo infantil, que você possa estar a nosso lado, nesse sonho com fé em Deus, se materializará em realidade.
Convido ainda aos que não conhecem nosso trabalho, que visite o nosso blog www.daluzinhaavlis.blogspot.com para visualizarem um pouquinho de nossa trajetória.
Grata, deixo aqui um beijo no de cada um.
Daluzinha Avlis