sábado, 16 de julho de 2011

COMPARTILHANDO A SAUDADE DA BARONESA LÚCIA HELENA

A SAUDADE VESTE ASAS! SAUDADE DE UM BEM QUERER! SAUDADE DO NOSSO PEDAÇO GIGANTE: O AMOR DE UM NETO!

"OH! VOVÓ LÚCIA, EU NEM QUERIA CORTAR O CABELO,
MAS, TÁ BOM..."
MEU NETINHO, EM FINALZINHO DE JANEIRO/2008,
DIAS ANTES DE RETORNAR À SIDNEY-AUSTRÁLIA.

RENATO JOSÉ - SETE ANOS EM 01-01-09
O QUE EU NÃO DARIA E FARIA PARA BEIJAR ESSA
COISINHA FOFA DE VOVÓ...
CURTIR AS BRINCADEIRINHAS DO MEU AMOR!NESSE ABRAÇO - JAN/2008 -
ESCREVO ETERNO POEMA DE SAUDADE!
E BRINCAREI COM OS SEUS BRINQUEDOS PARA
TRAZER DE VOLTA A MINHA CRIANÇA DE OUTRORA!
OH! NETO MEU, AMOR MAIOR...
QUANTAS SAUDADES CHORO E SORRIO!
E NESSE OLHAR DISTANTE, MINHA SAUDADE
BANHA-SE NAS ÁGUAS LUMINOSAS DO AMOR!

SAUDADE

Que sinto agora, ontem e sentirei amanhã,
Desse amor imenso, chama de luz em minha vida.
Como dizer o que só consigo sentir?
E as palavras fogem, como asas de tristonhos corvos.
Que a saudade é luz, claridade, festa e delírios,
Faz tudo em mim, varrendo vestígios de solidão.
A minha saudade é bonita, tem perfume e cor de amor,
Seu nome é Renato José, meu neto, meu amor, minha vida!