domingo, 21 de agosto de 2011

A EXPRESSÃO POÉTICA DE ANA LUIZA PENHA / MEMBRO DA SPVA-RN



Nasci do amor

agreste do meu

pai, da lagrima

de sal da minha

mãe, herdei no

corpo todas as

pedras da estrada,

cactos, cheiro de

terra, vim com

olhos desconfiados

de peixe, senti todas

as redes me enredando,

do homem,

da mulher ,

filha bem nascida

da assombração e

do medo á solidão.

publicado no
grupo LINGUAGENS E VERSOS
FACEBOOK