segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A EXPRESSÃO POÉTICA DE ANA LUIZA PENHA BURLAMAQUI - NATAL/RN


Nem todas as coisas
calharam acontecer
mas todas foram
desejadas
e assim
as dou por acontecidas:
o beijo que roubei
ao sol da meia-noite
a tua presença
com um whisky na mão
Quase ouvi
- sou teu...
num final de tarde
Ao seguir teus passos
com total cuidado
para não partires
penso que encontrei bilhetes
de “volto logo”
Mas disso tudo
tenho a nítida certeza
de que deixei poesias
desfolhadas
nos quatro cantos de um quarto
que escondeu
meu amor clandestino.