segunda-feira, 2 de abril de 2012

POETA PRESTA HOMENAGEM POÉTICA A SUA MÃE NOS SEUS 90 ANOS.

Poesia, minha querida mãe

Josefa Amélia Dantas

Mãe és como uma rosa, que pela manhã,
Úmida de orvalho, vaidosa anuncia
O nascer de um novo dia!

Exalando seu perfume, tão doce e inebriante,
Atraindo o beija flor, tão pequena avezinha,
Seu mais fiel multiplicador.

Esse perfume tão doce, acompanha-me pela vida
Como uma rosa do jardim da minha casa,
A mais bela, a mais perfumada, a mais linda,
Comparo a ti, oh mãe querida.

Pétala por pétala, minhas mãos contemplam
E na lembrança vejo as suas mãos tão macias
Acariciando o meu rosto todos os dias,
Oh, Mãe, quanto “bem” elas faziam.
.
A alegria estampada no olhar tão brilhante,
Quando pela manhã cedo sorrindo vinha
E a roseira abrindo o seu mais novo botão!

Que bondade meu Deus,
Das doces mãos de minha mãe,
Tão macias, tão suaves, tão perfumadas,
Misturadas ao perfume das rosas
Na minha eterna lembrança...

Mãe, rosa, perfume, dádiva de Deus,
Nós, seus filhos, netos, bisnetos, genros e noras
Muito a amamos, abraços e beijos
E muito carinho de todos nós,
Felizes estamos por este dia.
Dos seus 93 anos com alegria..

Nova Floresta, 28 de dezembro de 2011

Com amor,

Calixto Dantas