domingo, 21 de outubro de 2012

UMA ODE A MINHA MÃE, PROFESSORA NENZINHA MACEDO



LEMBRANÇAS

Meu dia hoje amanheceu denso
A saudade golpeou meu peito.
A dor, a saudade e a lembrança
Deixou-me bastante entristecida.

Com o coração ofegante de saudades
Ficou a chorar, chorar de tristeza
Tristeza por não está mais comigo
Minha mãe, minha rainha.

Hoje esta fazendo trinta dias que fiquei
Na orfandade, que fiquei sem alento
Sentindo muita saudade!

E essa saudade doeu mais forte
E a lembrança que já é constante aflorou
E  assim,  senti  eterna nostalgia.