quarta-feira, 6 de março de 2013

A HOMENAGEM DA CORDELISTA SIRLIA LIMA A CONTADORA DE HISTÓRIA DALUZINHA AVILIS

Querida amiga Daluzinha Avlis dedico -lhe esta homenagem com todo o meu carinho e peço aos seus amigos que compartilhem esta emoção junto comigo!

Daluzinha: A menina que contava histórias

Conheci uma menina
Com alegria franca
Dona de um belo sorriso
Nasceu em Areia Branca
Não gosta de maldades
Quando ocorre ela se arranca

Desde pequena é alegre
E muito divertida
Nasceu em terras de sal
E de areia colorida
Essa menina é benção
E é exemplo de vida

Seu nome é Dalva Lúcia
Que hoje é a Daluzinha
Não deixou de ser criança
Será sempre menininha
A pessoa de quem mais gosta
É a sua doce mãezinha

Para gostar de leitura
Estímulo é essencial
Seu pai contava histórias
Guarda em seu memorial
No baú de fantasias
Que é seu referencial

Acordava com os pássaros
Cantando em seus ninhos
Cantava junto com eles
Mandava-lhes muitos beijinhos
Achava que eram príncipes
Que estavam disfarçadinhos

Daluzinha viajava
Nas asas da imaginação
Os bichos falavam
E faziam tranformação
Sapos eram gnomos
Tinha esta ilusão

A relação com seu pai
Era bem alto astral
Homenageava bonecas
Com festas sem igual
Viveu sua infância
De forma sensacional

Lá em Ouro Preto
Palpitou seu coração
Encontrou um amor
Entraram em união
Pena que o casamento
Teve pouca duração

Ela tem seus tesouros
Para poder se orgulhar
Tem o filho Rogério
Que não cansa de amar
Tilie e Tatiê são filhas
Quero lhes apresentar

Está pensando que acabou?
Espere que vem mais emoção
Daluzinha adotou
Seus filhos do coração
Não saíram do ventre
E ela não faz distinção

O gosto pela leitura
Faz Daluzinha se encantar
Ela gosta de crianças
E de histórias contar
Hoje virou contadora
E gosta de encantar

Essa pessoa linda
Que tem alma de criança
Acredita num mundo feliz
E tão cheio de esperança
Só a educação pode salvar
Então ela entrou na dança

De fazer à infância feliz
Fazer todos cirandar
Criança é para ser feliz
E não para se explorar
Seu tempo tem que ser
Para aprender e brincar

Por isso Daluzinha
Que é feliz e brincalhona
Idealizou numa Semana
Uma grande Maratona
O sonho se realizou
Num cenário de Verona

Daluzinha já provou
Que não é pessoa fraca
Criou novo projeto
Agora distribui Baraka
Baraka quer dizer benção
Vai abrir sua matraca

Conseguir voluntários
Para ajudar a fazer
Um mundo bem melhor
Depende do nosso querer
Doar um pouco de tempo
E com amor se envolver

Não pense que isto é um fardo
Nunca fique assustado
Se fores escolhido
Tu serás um felizardo
Ser solidário é bom
E faz um bem danado

E o sonho se repete
Nessa nova estação
De 18 a 22 de março ocorre
A Semana de Contação
Vai ser um evento lindo
Pra ficar no coração

Minha amiga Daluzinha
Eu amo um tantão assim
Ela gosta de fantasia
E também gosta de mim
Hoje nós sonhamos
Com o pó de pirlimpimpim