domingo, 15 de novembro de 2015

DO SHOW DE ALCEU VALENÇA NO TEATRO RIACHUELO EM NATAL/RN




         Rememorando fatos, episódios e lembranças de uma época que todos passamos, a juventude. Foi nesse clima e sentimento que, sentada numa cadeira no teatro Riachuelo me pus a pensar, recordar e viajar diante do esfuziante Alceu Valença, navegando na sua nau rumo ao resgate da boa música brasileira.
         O passaporte para a viagem foi presente de uma irmã muito querida, a viagem foi iniciada com a presença dele que embalou uma época da minha vida que era ladeada de sofrimentos, uma fase difícil por qual passara, casamento desfeito vida desajeitada, e um filho com deficiências múltiplas que me acompanhava.
          Como um filme passando a minha frente, viajava no ritmo frenético e na melodia desse, que eu considero o maior cantor do Brasil, Alceu Valença, pra mim o inimitável o único, o poeta mais puro, da poesia mais doce, da melodia mais suave, das rimas e métricas perfeitas e, da voz desse menestrel da música popular brasileira.
       Ah! Alceu como foi bom para a minha alma poder ouvi-lo, vê-lo ali pertinho de mim, cantar contigo as músicas que embalaram a minha juventude, que fizeram parte dos meus sonhos e anseios próprios de todo jovem. Sentir-me em puro êxtase no seu show, recordar os tempos idos e vividos, viajar no seu barco e o convite aceito para entrar na sua religião. Parabéns o show como sempre perfeito e eu, como sempre sua fã.