terça-feira, 11 de maio de 2010

MENSAGENS POÉTICAS DO ADEMAR MACEDO


<<<>>>


Choro lágrimas serenas,
mas vejo, nesse momento,
que nessas gotas pequenas,
cabe um mar de sofrimento!
(Marina Bruna/SP)


<<<>>>
Quando a lâmpada se embaça,
nessas noites outonais,
é na penumbra da praça
que nosso amor brilha mais.
(José Lucas de Barros/RN)



Uma trova premiada
Tema > ALVORADA > Venc.
Com as chaves da alvoradaDeus que é Poder e Magia,deixa a noite enclausuradae abre as portas para o dia!
(Rita Mourão/SP)


<<<>>>
VAZIO.

– Clevane Pessoa/RN –

Andar sem amor ou ideal
é ter um vazio no peito, na alma,
no sonho, na palma
que pode ser abismal
ou mesmo ameno:
- um suspiro que não se sabe
de onde nos vem
mas por certo escapa
porque no coração não cabe...
um peso advindo de invisível capa...
às vezes é carência parcial,
às vezes é vazio pleno...


<<<>>>
Sua poesia é loquaz,
nasceu com você no berço...
dos versos que você faz,
não faço sequer um terço!
(Ademar Macedo/RN)


...E Suas Trovas Ficaram:

As nuvens lentas e puras
fazem, a todo momento,
encantadoras pinturas
na tela do firmamento.
(Reinaldo Aguiar/RN)


<<<>>>

A chuva está no arquivo
e na vida do sertanejo,
que é pra ter coalhada e queijo
pra manter o homem vivo,
o trovão é curativo
relâmpago, uma injeção,
a nuvem é cirurgião
e quem traz chuva é o vento;
a chuva é medicamento
pra doença do verão.
(Antônio Lisboa/RN)


<<<>>>

PROMESSA.

– Gilson Faustino Maia/RJ –

Eu te prometo, amor, quando eu dormir,
sonhos terei bem cheios de ternura.
esquecerei, inteira, essa amargura
que minha mente insiste em possuir.
Infelizmente, como conferir?
não tem outra maneira, criatura!
A vida é escuridão e a gente atura
até o dia em que a luz a surgir.

Mas acredita, amor, eu sonharei.
Também, ali dormindo, certamente,
a dor, o pranto, a mágoa, esquecerei

para lembrar-me, então, de ti somente.
Os meus versos dirão quanto eu te amei,
e eu sonharei contigo, eternamente.