terça-feira, 31 de maio de 2011

VERSOS LIVRES!

Pensar,
já se sabe, é livre.
Temos uma liberdade imensa de pensar livremente.
O que estamos pensando é livre,
a vontade do nosso fazer diário é livre.
Quero dizer que somos seres livres enquanto seres pensantes.
Em se tratando da escrita porém, existem regras e leis, a poesia então...
A poesia livre.
Ficou livre da rima e da métrica, ou seja a escrita, o pensamento posto no papel se descola da obrigatoriedade de ser, a rima.
Diz-se da poesia livre - poesia sem configuração métrica. O verso livre é autônomo em relação aos esquemas métricos, entretanto essa autonomia é relativa, uma vez que a poesia não deixa nunca de integra-se numa certa musicalidade e num ritmo certo.
A arte de pensar a poesia livre é portanto a arte de colocar no papel o que brota da alma, sem a preocupação da métrica e da rima.
Para alguns pensadores, alguns críticos a poesia livre, não é poesia, ou pelo menos não era até 1922, antes da semana de arte moderna de fato não era. O movimento de 1922 mudou em essa história.