quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

CENSO ESCOLAR 2010 - DIVULGAÇAO DO MEC







As matrículas na educação profissional cresceram 74,9% entre 2002 e 2010, segundo dados oficiais do Censo Escolar. Em 2010, o país tem 1,1 milhão de jovens na educação profissional, enquanto em 2002 eles somavam 652.073.

No mesmo período, a rede federal de educação profissional passou de 77.190 alunos para 165.355, o que representa crescimento de 114%. A trajetória de expansão da educação profissional também pode ser vista entre 2007 e 2010. Em 2007, as matrículas eram 780.162. Ao alcançar 1.140.388 neste ano, o crescimento é de 46% no intervalo.

O Censo Escolar 2010 aponta que o Brasil tem 51,5 milhões de estudantes matriculados na educação básica pública e privada – creche, pré-escola, ensino fundamental e médio, educação profissional, especial e de jovens e adultos. Dos 51,5 milhões, 43,9 milhões estudam nas redes públicas (85,4%) e 7,5 milhões em escolas particulares (14,6%).

Atendem estudantes da educação básica 194.939 estabelecimentos de ensino. Em 2009, o censo registrou 52,5 milhões de alunos na educação básica.

Na avaliação do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Joaquim Neto, a queda de cerca de um milhão de matrículas da educação básica pública em 2010, comparada a 2009, tem duas explicações: a melhora do fluxo escolar com redução de crianças repetindo a série combinada com o aumento do rigor técnico do Inep na coleta de informações do censo. “Fazemos checagem de dados para evitar matrículas duplas”, explicou. Em 2011, segundo Joaquim Neto, o Inep fará também visitas a escolas para verificar a autenticidade das informações prestadas.

Creches
Além do ensino profissional, a creche é a etapa com maior crescimento no número de matrículas da educação básica. As matrículas de crianças com até três anos de idade apresentaram um crescimento de 9%, o que corresponde a 168.290 novas matrículas. Em 2010, as matrículas somaram 2.064.653, enquanto em 2009, o censo registrou 1.896.363. Comparando com o início dos anos 2000, o crescimento ultrapassa 79%.

Com a reorganização da pré-escola, que atende crianças de quatro e cinco anos, e a implantação do ensino fundamental de nove anos, o censo registrou 4.692.045 matrículas em classes de pré-escola. A queda de 3,6% com relação a 2009 é atribuída à implantação do ensino fundamental de nove anos. Em 2009, a pré-escola teve 4.866.268 alunos.

A educação especial registrou em 2010, 702.603 matrículas, um aumento de 10% com relação a 2009. Segundo o presidente do Inep, o grande salto aconteceu no processo de inclusão de alunos com deficiência em escolas públicas regulares iniciado em 2007. Com a expansão de alunos especiais nas escolas regulares caíram as matrículas nas escolas exclusivas. Isso, explica Joaquim Neto, evidencia o êxito da política de inclusão na educação básica.

Também no ensino médio houve aumento de 0,2% nas matrículas com 20.515 novos alunos. No total, o ensino médio registra 8.357.675 alunos. Em 2009 eram 8.337.160. Como nos anos anteriores, a rede estadual é responsável por 85,9% das matrículas, enquanto a rede privada tem 11,8%.

No ensino fundamental – da primeira à nona série regular e a educação de jovens e adultos - estão matriculados 31 milhões de alunos, sendo 16,7 milhões nos anos iniciais e 14,2 milhões nos anos finais. A educação de jovens e adultos tem 4.287.234 de matrículas; a educação indígena, 246.793; e nas áreas remanescente de quilombos, 210.485 estudantes estão matriculados.
fonte:www.janeayresouto.blogspot.com

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

FRANCISCO CÂNDIDO DE SOUZA, UMA HOMENAGEM AO MEU PAI.





Homenageio o líder e poeta Zé Milanês,
A voz incansável dos fracos e oprimidos,
No seu tempo de agir, era a bola da vez,
Lutando por justiça para os mais sofridos.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A EXPRESSÃO POÉTICA DE ROBERTO ACRUCHE

QUANDO

Quando as gotas d’água

romperem as pedras dos meus caminhos,

cicatrizarem no meu peito as feridas

provocadas pelos espinhos

da desilusão...

Quando o tempo

arrancar do meu coração

as seqüelas da falsidade

e a perfídia for tragada

pela fidelidade...

Quem sabe,

encontrarei razão para viver

e os meus versos

falarão de um outro amor?

Roberto Pinheiro Acruche

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

PALAVRA QUE TRANSFORMA - PASTOR SÉRGIO FERNANDES



Anotações em Habacuque - Parte 14 | Pastor Sérgio Fernandes
Habacuque 3:2 - Ouvi, SENHOR, a tua palavra, e temi; aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.

O primeiro capítulo de Habacuque mostra um profeta indagador, sedento para entender porque há tanto mal no mundo. O segundo capítulo mostra o profeta recebendo a resposta de suas indagações, na forma de uma vocação de comunicar a palavra do Senhor para sua geração.

No terceiro capítulo, vemos o impacto que o chamado causou em sua vida. Ele diz: "ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi". Habacuque entendeu, claramente, que o mal que via no mundo era o cenário criado por Deus para o profeta desenvolver sua missão.

Quem estiver disposto a ouvir a palavra do Senhor discernirá seu papel no mundo. Deus te abençoe!

VOTOS DE BOAS FESTAS DO SINDICALISTA MARCELO SOUZA

Em 2011, vamos fazer tudo que deixamos de fazer em 2010, fazer mais e cada vez melhor, saúde e paz, para todos e todas.

MARCELO SOUZA

http://marcelosouzarn.com.br/blog/que-2011-seja-um-ano-pleno-de-realizacoes-para-todos-e-todas-marcelo-souza/

sábado, 25 de dezembro de 2010

A EXPRESSÃO POÉTICA DA BARONESA DE CEARÁ MIRIM - ESCRITORA LÚCIA HELENA



QUERO O SEU OLHAR DE SOL
Lúcia Helena Pereira (*)
" Poetisa das Flores e do Amor"


Sim, quero o seu olhar de sol,
Sem a venda intrusa que a poeira cobre e ofusca.
O Seu olhar é mirante de alegrias
Alegoria festiva, convidada para os carnavais.


Vejo uma dança branca em seu olhar de mel
Requebrando-se numa esquina azul,
Onde uma íris enfeitada de doçura,
Ensaia passos ao redor do palco âmbar.


Quero o seu olhar em irradiante luz,
Em terceira dimensão, com visões rosadas
De lírios se abrindo, num muro cor de primavera
Flambada de sol.


Vejo a retina do seu olhar vestida de cristais
Porque tudo nele é luz, claridade,
É potencial de distância alcançada
No seu doce e puro olhar de amor.


Quero o rio brilhando em seu olhar
Que aponta faróis incandescentes
E contempla o dia e a noite,
Com uma clareza certamente pródiga.


E beijo o calor que emana do seu olhar
Nele um bafo de anjo já suspira
Anunciando o novo dia,
A nova luz do véu estelar do seu olhar.


Quero o seu olhar completamente enfeitado
Onde namoram paisagens e flores se acasalam
Junto aos pássaros do amanhecer,
Em muita luz, brilho e um verde exuberante.


Porque o seu olhar vem da canção diurna,
Embora mudo, seu olhar canta a pulsação
Da melodia em notas magistrais,
Dó, ré, fá, sol, lá, si...


Quero o seu olhar derramando vestigios
Espalhando a dança dos pirilampos
Num chão de folhas frescas e perfumadas,
Onde o sol desmaia tênues fios.


Esse seu olhar de bicho na escuridão das matas
Divisando mistérios, acendendo clareiras,
Olhar de fogo, ardor, olhar de brisa e amanhecer
Um olhar ocre, cheio de milagres.


Quero o seu olhar abrindo as cortinas
Do grande palco da vida.
Quero-o com novo figurino, bons atores,
Quero um filtro delicado para o licor do seu olhar.
EU QUERO!

************************************************

(*) Lúcia Helena Pereira
" Poetisa das Flores e do Amor"
Escritora, poetisa, historiadora
Acadêmica de várias Academias do Brasil
Membro do Inst.Histórico-Geográfico do RN.Brasil
Cônsul do M.Internacional Poetas Del Mundo
PUBLICADO EM CULTURASEAFECTOSLUSOFONOS

A EXPRESSÃO POÉTICA DA BARONESA DE CEARÁ MIRIM - ESCRITORA LÚCIA HELENA

A DOCE LÁGRIMA
Lúcia Helena Pereira


Ela escorria da ladeira d´alma
Radiosa como um sol.
Vinha de um cântaro de perfumadas flores,
Docemente deslizando dos meus olhos.

Bem à beira daquela fonte de luz e riacho,
A lágrima passava veloz
Misturando-se à incansável simbiose de águas
Que o segredo buliçoso do momento,
Expandia!

Havia naquela lágrima, uma doçura imensa,
Canção distante no olhar querente
Insatisfeito, magoado, espinho cravado na íris
Ferida ainda aberta, sangrando...

A minha lágrima dorida
É uma fonte imensa de tristeza
Caindo num lago azul, só de flores
Onde anjos banham-se e cantam.

Onde os meus sorrisos de infância?
Onde a felicidade de outrora?
Onde recuperar o passado?
Onde não sofrer buscando explicações?

Desce um véu de luz dos meus olhos,
Inebriante estrela fulge ao longe,
Sinto-a escorregar entre os meus dedos...
É a lágrima contente, a festejar

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

George Câmara é eleito Parlamentar do Ano na Câmara Municipal do Natal



George Câmara foi escolhido como Parlamentar do Ano de 2010George Câmara foi escolhido como Parlamentar do Ano de 2010
O vereador George Câmara (PCdoB) foi eleito o Parlamentar do Ano na Câmara Municipal do Natal. Os jornalistas que cobrem os trabalhos no Legislativo Municipal indicaram, na tarde desta terça-feira (21), o vereador como parlamentar com atuação mais destacada durante 2010.

Ao todo, George Câmara recebeu nove votos. O vereador Raniere Barbosa (PRB) foi o segundo colocado, com três votos, seguido por Júlia Arruda (PSB) e Hermano Morais (PMDB), que tiveram dois votos, e Ney Lopes Júnior (DEM), que foi votado uma vez.


Fonte: Tribuna do Norte

VOTOS DE BOAS FESTAS DO AMIGO MACEDO E FAMILIA

Um Natal Feliz! De Sonhos...

Pouco importa que impere a hipocrisia.

Só me importa essa noite de Natal...

Pouco importa se tudo é fantasia,

só me importa esta noite especial.

É doce acreditar na fantasia...

Amargo é a gente ver em torno, o mal.

É doce acreditar na poesia,

Amargo é acreditar só no real.

Viva, pois, esta noite de esperança,

Curta o sonho de ser uma criança,

Esta noite de paz realizada...

Viva neste Natal um sonho Lindo...

Curta muito e acredite em sonho infindo...

Esta vida sem sonho é quase nada

(Macedo, Francisco Neves / Natal / RN)

Este Soneto é portador dos nossos desejos, que neste

Natal, você e toda sua família vivam momentos maravilhosos,

e, humanamente corretos.

Que possam reviver tudo o que de melhor aconteceu na

vida de cada um de vocês.

Que, por estes dias, possam esquecer as mazelas dos dias

de hoje, e viverem os sonhos que cada um sonha, principalmente

aqueles, que se sonha de olhos abertos.

Beijos no seu coração...

De: Bete, Diógenes, Thobias e Macedo

VOTOS DE BOAS FESTAS DO AMIGO JOSÉ LUCAS DE BARROS

Grande amiga Geralda, nesta trova
lhe transmito votos de plena felicidade neste Natal:

-Neste Natal reluzente,
de ansiedades sem fim,
não peço a Deus um presente,
peço Deus presente em mim.
Fraternalmente,
José Lucas e família.

VOTOS DE BOAS FESTAS DO AMIGO JAN VARELA





--

VOTOS DE BOAS FESTAS DO AMIGO ANTONIO DAYRELL

Geralda Efigênia e Familia!


Esteja certa de que nós todos gostamos muito de você e queremos tê-la em 2011 ao nosso lado.


Um Feliz Natal e Ano Novo com muita paz, saúde e felicidades é o desejamos.


Abraços a todos.
Antônio Dayrell

DEPUTADA FÁTIMA BEZERRA - PT/RN SERÁ RELATORA DO PNE NA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO





O presidente da Comissão de Educação da Câmara, deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), designou nesta terça-feira (21) a deputada Fátima Bezerra (PT-RN)como relatora do Plano Nacional de Educação (PNE - PL 8035/10).

De autoria do Executivo, o PNE estabelece 20 metas a serem alcançadas pelo país até 2020. Cada uma delas é acompanhada de estratégias para que se atinjam os objetivos delimitados. Pelo menos 20% das metas tratam diretamente da valorização e formação dos profissionais do magistério.

Fátima Bezerra que também foi relatora do Fundeb (Fundo Nacional da Educação Básica) afirmou que dedicará atenção integral ao plano para que sua apreciação seja concluída ainda no primeiro semestre de 2011 na comissão. "Estou muito honrada com esta relatoria. O PNE é um debate estratégico para os destinos do País e para o futuro da educação brasileira. Faremos um debate amplo e plural, envolvendo todos os membros da comissão, estados, municípios, trabalhadores em educação, movimentos sociais e os alunos", afirmou.

Para acelerar a análise do PNE na Comissão, Fátima adiantou que serão criadas sub-relatorias. Cada uma delas, explicou a petista, será responsável por um segmento da educação. "Assim que forem retomados os trabalhos da próxima legislatura, vamos apresentar o plano de trabalho. Serão criados sub-relatorias para tratar do ensino superior, educação básica, financiamento, gestão, educação de Jovens e adultos e para a questão da formação e valorização do magistério. Vamos trabalhar para concluir a aprovação desta proposta nas duas Casas (Câmara e Senado) até o final de 2011" afirmou.

Debates - Fátima elogiou o plano e lembrou que o texto contém contribuições da Conferência Nacional de Educação, realizada em abril deste ano. Apesar disso, a relatora informou que pretende promover novas audiências públicas no âmbito da comissão e também nos estados para colher mais contribuições para o PNE.

"Vamos fazer debates regionais em todo o País para ouvirmos todos os agentes envolvidos neste processo. O PNE já chegou à Câmara com um grande respaldo popular, uma vez que a proposta foi amplamente debatida na Conferência de Educação. No entanto, devido à sua importância, vamos refazer este ciclo para aprimorarmos ainda mais a proposta", destacou.

Plano - Pelo projeto, os investimentos públicos aplicados em educação no País deverão alcançar pelo menos 7% do Produto Interno Bruto (PIB.) até 2020. Os dados mais recentes divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que, em 2007, União, estados, DF e municípios aplicaram na área educacional 5,1% do PIB. Para os professores, o PNE prevê uma série de melhorias: incentivo à formação superior na área de atuação, ampliação do rendimento médio e garantia de planos de carreira em todos os sistemas de ensino.

O projeto do Executivo ratifica emenda à Constituição aprovada em 2009 (EC 59/09) que prevê a universalização da pré-escola para crianças de quatro e cinco anos de idade. O PNE estabelece também que pelo menos 50% das crianças de até três anos de idade devem ter acesso à educação infantil até 2020.

De acordo com a proposta, em uma década, 33% dos jovens com idades entre 18 e 24 anos devem estar matriculados no ensino superior. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, em 2009, apenas 14,4% da população nessa faixa etária cursavam essa etapa do ensino.


fonte: Newsletters Fátima Bezerra

GOTAS BÍBLICAS - PASTOR OLAVO FEIJÓ



O Senhor das Tormentas |

Mateus 14:32 - E, quando subiram para o barco, acalmou o vento.


Plena madrugada, o barco dos discípulos estava ameaçado pelo vento e pela tempestade, em pleno Mar de Genesaré. Caminhando sobre as ondas, Jesus entra no barco, dá ordens e a tormenta se acaba: "Quando entraram no barco, o vento cessou" (Mateus 14:32).

Quem vive do mar aprende, na prática, a conviver também com as tempestades. Há dias de calmaria e há dias de tormenta. Aquele que não aceita a realidade das tormentas, o melhor a fazer é abandonar o mar. Só que, quando passa a viver em outro ambiente, um dia descobre que ele também possui tempestades e problemas.

Quando Jesus garantiu: "Eu venci o mundo" - o contexto geral da Sua promessa é "No mundo tereis tribulações". Cristão que conhece a Bíblia sabe muito bem disso - não importa o mar em que vivamos. Mais cedo ou mais tarde, enfrentaremos tormentas. Nossa salvação não é irritar-se contra as tempestades. Nossa salvação é garantir a presença de Cristo em nosso barco. Jesus Cristo é o único Senhor das tormentas.


fonte:devocionais
amoremcristo.com.br
por e-mail.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

OS VOTOS DE BOAS FESTAS DA ESCRITORA VIVI VIANA

Natal comemora-se o nascimento de Jesus Cristo
E o Ano Novo, o nascimento de uma nova esperança.
Que a solidariedade
A verdade
E o perdão
Seja uma Constante
Em nossos corações.

Que o seu Natal seja brilhante
Que tenha muita alegria
E que seja iluminado de amor
Feliz Natal!
E um Ano Novo cheio de união
Que tenhamos sempre JESUS em nossos corações.

São os votos
de Vivi Viana
Escritora
www.vivicultura.blogspot.com

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

EVENTOS E MOMENTOS DIVERSOS - PESSOAS QUERIDAS, ALGUMAS NUANCES

Lançamento do livro do meu amigo Acaci

Judith a esposa de Acaci

Minha amiga Larrúbia Tavares, Diretora de Finanças do SINTE/RN

Confraternização de Erileide

Eri, Ed e Eu
CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA - A MINHA CHEFE ERILEIDE ROCHA REUNIU
AMIGOS E AMIGAS NO BETOS RECEPÇÕES EM CANDELÁRIA, FOI UM ENCONTRO MARAVILHOSO.
AS MENINAS DA SUEP, LADEADA PELA CHEFE ANA ZÉLIA.

MOMENTOS DE DESCONTRAÇÃO

O CHARME DE LED E AURÉLIO

EU E ED

MINHA CHEFE ERILEIDE ROCHA


PAULINHO E IVONÁ

ESCRITOR FRANCISCO CANINDÉ DA COSTA/VICE -PREFEITO DA CIDADE DE ENCANTO/RN
OBRIGADA POR ESSE PRESENTE MARAVILHOSO, SEU LIVRO.


ALUNOS DA UVA POLO DE SANTO ANTONIO/RN




POETA AMÉRICO PITA - LANÇAMENTO DO LIVRO DE JOSÉ ACACI
EVENTO EM PARNAMIRIM/RN

CRÔNICA DE MÁRIO IVO CAVALCANTI - SOBRE A POETISA LÚCIA HELENA , A BARONESA DE CEARÁ MIRIM



ADVINHE QUEM VEM PARA O CAFÉ DA MANHÃ"?

"Escutava as vozes noturnas no Oiteiro. Os pirilampos
eram as minhas estrelas, tão próximas,
cercando-me de emoções".
Maria Madalena Antunes Pereira
"Adivinhe quem vem para o café-da-manhã? Lúcia Helena Pereira
30 de novembro de 2008

[Cultura 291108 sábado]

“Sou um poema inacabado”, revela Lúcia Helena Pereira em seu blog (www.outraseoutras.blogspot.com).

Lúcia Helena é também um furacão em construção.
Um tsunami de simpatia.
Alguém que sabe que o menor caminho entre dois pontos é uma reta.
O “poema inacabado” foi a primeira mulher deste Rio Grande a presidir a AJEB, Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, EM 19 ESTADOS. Ocupa a cadeira 11 da Academia Feminina de Letras, tendo como patronesse a sua avó paterna Madalena Antunes - que dedicou para a então menina de 13 anos, na primeira edição de “Oiteiro”: “À minha netinha Lúcia Helena, para quem as estrelas brilham no céu da sua alma, oferto o meu romance, escrito como se fosse uma vênia aos que me acompanharam na bela jornada, onde , genuflexa e agradecida, rendo minha homenagem ao passado e às paisagens que tanto encantamento me deram. Por conseguinte, um livro de reminiscências, de louvores e imensa saudade dos meus ancestrais e daqueles que me seguiram na trilha dourada do amor e nos caminhos das dores e belezas. Sua avó, Lhene (Magdalena).”

Com os olhos no presente, mas sem esquecer o passado, Lúcia Helena relembra a avó, a escritora.


DA MULHER PARA A MULHER
Quando a A.S. Livros procurou-me, através dO SR. Cícero, em 2001, com vistas à segunda edição do livro de vovó, fiquei encantada. Afinal, o amado primo Nilo Pereira lutou muito por essa reedição, mas, em vão. O fato é que a menina do vale, a dama de olhos oceânicos, a sinhá-moça (sinhá-Lica) do Oiteiro, como que miraculosamente voltou! E voltou cheia do feitiço das lembranças fiéis.
Seu livro, numa tiragem de 3.500 exemplares, integrando a coleção Letras Potiguares, esgotou-se rapidamente. Eu recebi 50 livros, dos quais só me resta um exemplar, e Uruquinha (Denise Pereira Gaspar), MINHA PRIMA, comprou cerca de 300 ou 400 exemplares, os quais, em noite pré-natalina no Ocean Palace, ofereceu aos parentes e amigos.
Lembro-me do rebuliço desse livro, nos idos de 1956 a 1958 (os festejos anteriores e posteriores ao seu lançamento). No terraço da velha casa de vovó Madalena, na Hermes da Fonseca, nº 700, entravam e saíam os intelectuais amigos da sinhá-moça: Luís da Câmara Cascudo, Manoel Rodrigues de Melo, Américo de Oliveira Costa, o sobrinho Nilo Pereira (que vinha do Recife, uma vez ao mês, quando da organização do livro), Veríssimo de Melo e tantos outros cultores das Letras!
Vovó, em sua cadeira de rodas, com a paciência de uma santa, em vários momentos demonstrava suas emoções e víamos as lágrimas brincando em seus olhos. Numa dessas reuniões ela pediu aos amigos: “Deus do Céu, vamos devagar com esse livro, eu já não tenho uma perna… do jeito que as coisas vão andando, perderei a outra”. E esbanjava um sorriso da alma.
Antes da noite de autógrafos, em 1958, no auditório da Fundação José Augusto (antiga Escola de jornalismo de Natal), vovó recebeu a visita da redatora-chefe da revista, “Da Mulher para a Mulher”, Sra. Maria Tereza.
Assisti essa cena, no velho terraço, com olhos de menina, olhos de amor e olhos de encantamento. Eu tinha 12 anos de idade e guardei essa entrevista em minha memória (eu tinha uma edição dessa revista…).
Uma das perguntas surgiu quando a jornalista Maria Tereza observou-lhe, no olhar, um intenso brilho para um dos galhos da mangueira secular, junto ao terraço, onde vovó escrevia e um lindo pássaro construíra seu ninho.
“E essa árvore, dona Madalena, tem alguma importância para seu livro?” Vovó esboçou suave sorriso, respirou fundo e respondeu:
“As árvores, menina, também saem dos seus lugares e dão sombra e frutos. Nelas os pássaros constroem seus abrigos, formam sua ninhada e cantam as suas sinfonias.”
Madalena Antunes (nascida em 25 de maio de 1880) faleceu aos 79 anos (11 de junho de 1959), na sua casa querida da Hermes da Fonseca, onde realizou seu maior sonho: a publicação do seu livro de reminiscências. Era irmã de Etelvina Antunes de Lemos (poetisa), Juvenal Antunes de Oliveira (promotor de justiça, boêmio e poeta) e Ezequiel Antunes de Oliveira (capitão do exército e médico).
Era filha do tenente-coronel José Antunes de Oliveira e Joana Soares de Oliveira (proprietário e responsável pela construção do Solar dos Antunes – 1880).
Há muito que falar sobre os Antunes e Pereira. Família de escritores e belos poetas. Um exemplo disso é o primo Nilo Pereira (maior cronista literário do RN) e Ruy Antunes Pereira (pai de Uruquinha, Denise), que deixou, em suas epístolas, motivos sobrados para que Denise e eu organizássemos o seu livro “Mucuripe, o mundo encantado de Ruy Antunes Pereira”. Dele, bastaria essa imagem poética para a dimensão maior da poesia de sua alma: “Estarei sonhando? Este vale existe? E o verde é uma cor, um sentimento” (trecho de uma das cartas de tio Ruy para mim – a “sobrinha dileta”). [Lúcia Helena Pereira]

Mário Ivo Cavalcanti
Escritor e Jornalista
Edição Jornal de Hoje

POEMA DE ADEUS - HOMENAGEM DO POETA FRANCISCO CÂNDIDO PARA FÁTIMA MACEDO

Eu disse adeus (In memorian)

Prof. Cândido, 9/5/2010

Para os que ficaram no mundo eu parti cedo.

Ainda havia o que fazer à sombra do arvoredo,

Mas para Deus aquela era a minha hora,

O começa da minha celestial aurora.

Para o cristão, a morte é uma passagem

E o que crer em Jesus não ficará à margem,

Pois o Pai preparou muitas moradas

Para as almas a Ele consagradas.

Quando parti, nem era manhã...

Lá fora os pássaros ninavam a noite escura.

No hospital, o leito era como um divã

E Jesus o mestre da suprema cura.

Consolada por Ele me senti verdadeiramente cristã.

O vento levava em suas asas meus pensamentos

Na grandeza de tão puros sentimentos.

Em espírito orei a Deus pelos meus:

Guarda-os, Senhor, eles são teus.

No silêncio daquele silêncio

Tudo parecia um prenúncio,

Do anuncio da divina consolação

Que silenciou meu coração.

De repente o canto de um coral

E fui ficando atenta, quietinha...

Tudo em minha volta era muito natural

E segurando na mão de Deus subi mansinha.

E assim eu disse adeus e parti.

Saudades do que ficou no mundo eu não senti.

Experimentei o doce consolo da partida

E a alegria contagiante da chegada.

Sei que ali não haverá mais noite.

Não necessitaremos de lâmpada ou de luz do sol,

Nem o vento produzirá açoite

No céu jamais me sentirei só. (Aleluia!)

No altar de Deus Altíssimo

Derramei todo o meu amor

Diante da glória do Santíssimo

E do brilho de seu resplendor. (Amém!)

*Poema dedicado a Professora Fátima Macedo

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

REFLEXÕES NATALINAS!

Não estou entendendo mais nada,
nem mesmo que foi que mudou.
Antes no natal de Cristo
havia muito esplendor.
Agora só vejo o povo
dizendo sem nenhum pudor,
Papai Noel é natal, vixe meu Deus que horror.

Rebeca Rios/SP

NATAL! ANIVERSÁRIO DE JESUS CRISTO

Não sou religiosa, não frequento igreja, nem sei ao certo, se acredito na religião seja ela qual for.
Mas de uma coisa eu tenho certeza e com muita convicção eu digo, acredito em Deus.
Acredito num Deus que vive, que criou toda essa beleza que é o céu, a terra, as plantas, os animais e as pessoas.
Acredito num Deus que quando dobro os meus joelhos e conto meus problemas a Deus e peço a sua ajuda, esta chega... e vem me inundando de paz, me dando alivio e conquentemente me deixando feliz, em paz.
Acredito nesse Deus, que enviou o seu próprio filho para morrer por mim.
Mas... ando triste, muito triste, já tem algum tempo que venho observando que o filho de Deus que morreu por mim, não está tendo seu aniversário respeitado.
Alguém esta usufruindo esse lugar.
tenho observado e cada vez mais, tenho me preocupado, o natal de Jesus está se transformando no natal de um certo Noel.
Desconheço a história desse cara, e talvez eu esteja chateada e enciumada, pois por onde ando eu não vejo a imagem do meu CRISTO, mas a imagem desse cara Noel que ainda o chamam de Pai.
Chorei de tristeza, talvez esteja sensível, mas ao abrir um cartão de natal, em que o meu amigo me desejava um natal de paz e harmonia, sabe quem estava lá? o usurpador Noel.
Fico triste... e peço por favor aos amigos e amigas minhas, no meu aniversário, lembre-se que aniversariante sou eu.
Agora imagine, se eu uma pobre pecadora, leiga, analfabeta nas lides religiosas percebi isso, imagine JESUS CRISTO, o aniversariante natalino...
TOCA O SINO PEQUENINO,
SINO DE BELÉM, ANUNCIANDO QUE JESUS CRISTO NASCEU E QUE O ANIVERSÁRIO É DELE, NÃO DE NOEL, QUE NÃO É MEU PAI, POIS O MEU PAI ESTÁ NO CÉU E TAMBÉM SE CHAMA JOSÉ.

DO POETA HISTORIADOR AMÉRICO PITA

PARA GERALDA EFIGÊNIA
DO AMIGO AMÉRICO PITA


A minha amiga secreta
que além de grande poeta
é nossa amiga leal
este poema te ofereço
nesta noite de NATAL.

Seus poemas tem um encanto
que nos faz lembrar o canto
dos belíssimos rouxinóis
pois ativam nossas almas
só as pedras não batem palmas
por que não são como nós.

Ela é formada, é doutora,
poetisa, educadora
que encanta todo poeta
a vocês eu peço vênia
pois é Geralda Efigênia
a minha amiga secreta.

RECADINHO DA ARTE EDUCADORA KACIANNI FERREIRA


Bom dia,

Tendo em vista a proximidade do período natalino, época em que,
de forma tradicional as pessoas se presenteiam,
estamos sugerindo que os livros sejam incluídos na opção de presentes.

A dica é direcionada a autoridades, empresários,

profissionais liberais e demais cidadãos.

Em suma, já que nessa época a maioria das pessoas se presenteia,

que o livro passe, também, a ser encarado como mais uma opção.

Livro é arte, cultura, conhecimento e entretenimento.

Como sugestão, envio capa + release do meu livro lançado em abril/2010,

"Brincadeiras e brinquedos: da educação infantil a melhor idade", pela

Editora Vozes, R$ 16,00.

Esta obra promove a importância do brincar como recurso para a aprendizagem.

Oferece a educadores, professores, pais e animadores possibilidades de diversas

brincadeiras, jogos e dinâmicas.

Propõe ainda a construção de brinquedos, peças utilitárias

e instrumentos musicais a partir de materiais recicláveis ou fáceis de encontrar.

As práticas adotadas propõem um estímulo à socialização e favorecem

o desenvolvimento físico, cognitivo, afetivo, social e moral de crianças,

jovens e adultos.

Com muita criatividade e simplicidade, este livro é um recurso motivador e

interdisciplinar a diversos profissionais das áreas de educação,

como: ensino de arte, artes visuais, música, teatro, dança, educação física,

pedagogia, cultura de um modo geral, além de saúde, terapia ocupacional,

arteterapia, serviço social, meio ambiente, ecologia, religião, turismo,

recreação e outras.

Editora: Vozes

Autora: Kacianni Ferreira

Páginas: 104

Valor: R$ 16,00

O livro pode ser encontrado nas principais livrarias do país.

Quem estiver em Natal, procurar na Siciliano, Potylivros, Paulinas,

Paulus e Cooperativa Cultural (UFRN).

Ficarei muito honrada em contar com seu apoio e divulgação.

Um forte abraço,

Kacianni Ferreira

Arte Educadora / Escritora

Para saber mais, acesse o blog: brinquedoscomsucata.blogspot.com