terça-feira, 20 de março de 2012

ESCRITORA CLEVANE PESSOA E SUA HOMENAGEM PÓSTUMA AO TROVA POETA CHICO MACEDO


Sobre Francisco Macedo, nosso amigo poeta-trovador, que se foi...

Clevane Pessoa

Tive o grande prazer de conhecer pessoalmente os irmãos Macedo em Natal - os poeta-trovadores Ademar e Francisco , quando lá estive, em 2010.Fui à capital potiguar para o I Encontro de Escritores de Língua Portuguesa.Tão logo adentrei pelo Teatro Alberto Maranhão, vi a "brancabeleira de nevespuma"(*) e o chamei pelo nome, ele disse o meu, e nos demos um abraço cordifraternal.Reconhecemo-nos pelas fotos de Internet.
De lá, depois do evento, fui à minha terra-natal, São José de Mipibu.Os dois me acompanharam,com outros poetamigos, com toda a hospitalidade nordestina, cheios de contentamento e boa vontade...
Eu faço parte de sua terra de sonhos, Trovápolis, com nome de rua e tudo-algo apenas imaginável pela cabeça de um bardo! Adorava saber do caro amigo homenageando seu mano Ademar.Adorava ver/intuir o seu amor pelo filho pequeno.Nesta semana, abri uma agenda e saltou o poema que ele escrevera para a conterrânea distante!
O que dizer quando um de nós parte?...Apenas que nos espere, um dia nos reuniremos, para tertúlias, recitais e saraus , onde os anjos virão nos escutar...
Que a família possa conformar-se, que sua lembrança torne-se um dia magnífica saudade, pois a dor terá se esgarçado no tempo.Que o lembrem tal e qual era, talentoso, digno afetivo.
Ele estará para sempre , em meu coração, qual um irmão que nos acena e segue, leve e tendo cumprido seu tempo de estar para ser...
Condolências para a família -bem sei que queremos nossos entres queridos para sempre entre nós.E ele estará em seus corações e relembranças...

Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Acadêmica Correspondente da Academia de Trova do RN, desde 1968.
Patroness da AVSPE

(*) brancabeleira de nevespuma", neologismos de um poema que fiz nos anos 60, para o trovador português que morava em Juiz de Fora, também artista, Monteiro Vianna.Ao lembrar os cabelos longos de Francisco, prateados, trago para cá os termos emprestados de mim mesma...


Ó Deus Pai Criador de todas as coisas!
Nesta hora de surpresa e dor, afaga nossa alma com a Tua Misericórdia, e nos faz entender os desgnios Divinos!
FRANCISCO MACEDO, O POETAR TROVADOR,

Não tivemos tempo para ti dizer que te amamos muito...
Dizer que a vida era maravilhosamente compartilhada com tua alegria de viver...
Nem tivemos tempo para juntos, fazer mais uma trovinha...
Nem tivemos tempo para dizer até um dia...
Sabemos que hoje, até essa dor virar saudade, sentiremos tua falta.
Mas com certeza, de hoje em diante, no céu, junto ao Trono Divino, tu estarás meu irmão,
a fazer tuas travas para o Nosso Pai Eterno.
FRANCISCO MACEDO, descanse em paz!
Aos familiares e amigos, o nosso abraço fraterno de pesar.
Dos que fazem a AVSPE.
EFIGÊNIA COUTINHO
Fundadora e Presidente de Honra
Ilda Maria Costa Brasil
Presidente
/ DIV>
Malu Mourão
Vice Presidente
Socorro Lima Dantas
Diretora Jurídica
Socorro Lima Dantas
Diretora Administrativa (Interina)
Carmo Vasconcelos
Diretora de Eventos Literários
Sílvia Mota
Secretária Geral
Ilka Bosse
Relações Públicas