sexta-feira, 22 de maio de 2015

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL DO RN COMEMORA 30 ANOS DE MOBILIZAÇÃO NO TRABALHO DE INCLUSÃO

transcrevo na íntegra

O Centro Estadual de Educação Especial, conhecido como Centrinho, faz evento em comemoração aos seus 30 anos de atividades no atendimento a estudantes com deficiências.
A solenidade comemorativa aconteceu na tarde da quinta-feira (7) nas dependências do Centro Estadual de Educação Especial, no Centro Administrativo do Governo do RN, em Natal. Evento que contou com as presenças do subsecretário da Educação do RN, Domingos Sávio de Oliveira, e do subcoordenador de Educação Especial, Joiran Medeiros.
A programação teve a apresentação do Grupo Esperança Viva da Escola de Música da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), da Banda de Música da Escola Estadual Nestor Lima, exposição de produções dos estudantes do Centro (pinturas e fotografias), do grupo de Balé da Escola Estadual Severino Bezerra.
“Destaco o importante trabalho de suporte pedagógico e de inclusão educacional que o Centro tem desempenhado nesses 30 anos”, disse o subsecretário da Educação, Domingos Sávio.
Para o subcoordenador de Educação Especial, Joiran Medeiros, que faz parte da história do Centrinho desde seu início, participando como professor do Estado da equipe técnica pedagógica que planejou seu funcionamento, o Centro atua como um apoio pedagógico complementar ou suplementar aos alunos matriculados na escola comum. “O Centrinho vem cumprindo esse papel ao longo de sua história de ajudar na garantia da permanência do aluno na escola regular”, ressaltou Joiran.
A atuação do Centro de Educação Especial como importante reforço no trabalho de inclusão e de estímulo para a aprendizagem de alunos com deficiências é hoje referência no Rio Grande do Norte. O Centro tem na direção a professora Inês Albano e conta hoje com 56 funcionários efetivos e 03 terceirizados de apoio. São 52 professores, dentre eles, alfabetizadores, psicopedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos, e especialistas em artes visuais, música, dança e prática esportiva.
Na chegada inicial ao Centro, o aluno passa por um serviço de avaliação feito por psicólogo, psicopedagogo, fonoaudiólogo, pedagogo e assistente social – que define como a instituição vai atender ao novo estudante. Esse aluno do AEE (Atendimento Educacional Especializado) tem que estar matriculado regularmente na escola comum.
O Centro tem hoje 386 alunos e funciona nos períodos matutino e vespertino. Pela manhã atende a alunos que estudam á tarde na escola regular, e no período da tarde atende aos que estudam na escola regular pela manhã. O Centro atende hoje a alunos da rede estadual e municipal de Natal, Macaíba, Montanhas, Parnamirim, São José de Mipibu, Extremoz, João Câmara, São Gonçalo do Amarante, Ceará Mirim e Tibau do Sul.
O Centro Estadual de Educação Especial é um órgão da Secretaria da Educação do RN vinculado a Suesp (Subcoordenadoria de Educação Especial) e a 1ª Direc (Diretoria Regional de Educação e Cultura). Fundado em 29 de abril de 1985, funcionou inicialmente em parte do prédio do Supletivo Felipe Guerra, em Petrópolis, Natal. Posteriormente, ainda na década de 80, passou a funcionar na Rua Olinto Meira, bairro do Alecrim, Natal.
No final dos anos 80, mudou novamente para as dependências da Escola Estadual Edgar Barbosa, no bairro de Lagoa Nova, Natal. No início dos anos 90, o Centro é transferido para o prédio em que se encontra hoje, dentro do Centro Administrativo do Governo do RN, em Natal.
fonte: assecom