terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A EXPRESSÃO POÉTICA DE LÚCIA DE FÁTIMA DA SILVA SOUZA ARAÚJO/RIACHUELO-RN


SEM RESPOSTA

PASSO DEPRESSA PELA VIDA,

SEM QUERER POR ELA ESPERAR,

VIVO RECLAMANDO DE CADA FERIDA QUE CUSTA CICATRIZAR.

TANTAS VEZES ME PERDI DE MIM,

SEM SABER O COMEÇO E O FIM,

TANTAS VEZES PROCUREI RESPOSTAS,

SEM QUERER OUVIR NINGUEM VIRAVA AS COSTAS,

E ME FECHAVA DENTRO DE MIM

E CHORAVA MINHA PRÓPRIA SOLIDÃO,

NÃO ADIANTAVA ESTAR RODEADA DE GENTE,

MESMO LIVRE EU ME VIA NUMA PRISÃO.

E CADA PESSOA QUE EU PENSAVA AMAR

ERA SEMPRE A MESMA HISTÓRIA,

SEMPRE NOS MELHORES MOMENTOS

EU TINHA QUE DIZER ADEUS SEM RESPOSTAS,

PARECIA ATÉ QUE TUDO QUE EU QUERIA

PERTENCIA A ALGUÉM,

E MESMO SEM TER DONO NÃO PODIA SER MEU TAMBÉM.

AUTORA: LÚCIA DE FÁTIMA DA SILVA SOUZA ARAUJO.