domingo, 10 de abril de 2011

SER HONESTO NO BRASIL É INCONSTITUCIONAL



José Acaci


Quando um político é eleito

pra defender seu mandato,

logo no primeiro ato

tudo é bonito e perfeito.

Diz que é um homem direito,

se agarra à Constituição

e jura a toda nação

que é um homem honesto,

deixando ali seu protesto

contra a corrupção.

Mas a negociação

já está a passos largos

pelas mudanças de cargos...

E adeus Constituição.

É um fazendo pressão,

e outro querendo propina.

Tudo por trás da cortina

ou por debaixo do pano.

Entra ano e chega ano

e a coisa vira rotina.

Há poucos meses atrás

só não ouviu quem não quis,

que esse nosso país

estava com todo gás.

Arrecadando bem mais

que muitos outros países,

e que as novas diretrizes

que nunca antes se viu,

deixaram nosso Brasil

imune a todas as crises.

Mas crise é só o que avança

aqui na nossa nação:

tem crise na educação,

tem crise na segurança,

na saúde da criança,

nos leitos dos hospitais,

nas estradas federais,

nos transportes e nos portos,

crise nos aeroportos,

e escolas municipais.

Os políticos se escondendo

por trás da imunidade,

e o jogo da impunidade

nosso país ta perdendo,

e quem tem olho ta vendo

a crise na juventude

e o crack, de forma rude,

destruindo nossos lares,

e os nossos parlamentares

sem tomar uma atitude.

Tem crise nos bastidores

desses hospitais lotados.

Brasileiros humilhados,

jogados nos corredores.

E no excesso de assessores

desse político ladrão,

esse mesmo cidadão

que num primeiro momento

fez um belo juramento

ante a Constituição.

Uma nova lei foi criada

pra não deixar eleger

e não botar no poder

quem fizesse coisa errada.

Mas a nossa pátria amada

foi vítima de um novo ato,

que nos mostrou o retrato

dessa turma que garimpa:

nossa lei da ficha limpa

ficou pra outro mandato.

Com tanta politicagem,

tanto roubo, safadeza,

falcatrua, esperteza,

extorsão e malandragem,

só falta vir a mensagem

do Senado Federal,

que nesse tempo atual,

de uma maneira sutil,

ser honesto no Brasil

é inconstitucional.

fonte: www.vivicultura.blogspot.com