domingo, 2 de dezembro de 2012

100 ANOS DE HISTÓRIA DA ESCOLA MIGUELINHO - PARTE I



INSTITUTO PADRE MIGUELINHO: UM SÉCULO FORMANDO CIDADÃOS E DISSEMINANDO SABERES.



A GÊNESE DA ESCOLA
         O Senhor Cândido Medeiros, líder católico e presidente da Sociedade de São Vicente de Paula, coordenava uma escolinha para pobres no bairro e, foi por meio dessa escolinha que aconteceu a transformação do que hoje é o Instituto Padre Miguelinho.
De acordo com registros da biografia de Nestor dos Santos Lima, que teve inteira ligação com o surgimento da escola, já que o mesmo era professor e entendia das Leis da educação e nessa compreensão e, em se tratando de ser amigo de Luis Soares deu orientações para que a escola no bairro alecrim pudesse ser o que se vê hoje.
Assim, sendo nascia o Grupo Escolar Frei Miguelinho criado por Decreto nº 277 – B de 28 de Novembro de 1912 – compreendia o mesmo três escolas em um único prédio.
Passando se chamar Instituto Padre Miguelinho no governo de Aluizio Alves (in memorian) no ano de 1965, após o seu Patrono, Miguel Joaquim de Almeida e Castro – MIGUELINHO, Nascido em Natal /RN, em 17 de Setembro de 1768 e, filho do capitão português Manoel Pinto de Castro e Francisca Antônio Teixeira, ter sido elevado à condição de Padre.
Portanto, completou a escola 100 anos de existência, formando cidadãos e disseminando saberes. Muitos passaram por essa escola inclusive eu. Muitos amam essa escola inclusive eu fui anos de convívio salutar.
Por essa escola exemplar e que faz bem quem por ela passa, passaram muitos gestores, inclusive eu, nesse sentido posso citar o nome de Luis Soares – Professor com destacada atuação no magistério, o mesmo foi Gestor por durante 54 anos.
Várias transformações aconteceram na escola, funcionou com três escolas distintas, foi Centro Escolar e vários outros gestores passaram por lá após a morte do seu idealizador e Diretor Geral, e somente Getulio Soares foi quem demorou mais no cargo depois de Luis Soares, coincidência ou não ambos têm o mesmo sobrenome, atualmente a escola é dirigida pelos Professores:  Josué Araújo, Mestre em Educação e a Pedagoga Eliene Santos.
Assim passaram por essa gloriosa escola pessoas fantásticas, pessoas que deram a sua contribuição de alguma maneira, como Gestor, como Professor, como Funcionário ou como, o nosso objetivo maior, o nosso aluno.
Falar de nomes compromete o nosso objetivo e tira o foco da aniversariante, que é a escola centenária do Coração do Alecrim.
Ontem foi o dia de ir abraçar o Miguelinho e rever Migueletes: atual e ex! Foi um encontro prazeroso, cheio de emoções observados na, hora dos “parabéns pra você”, cantado com alegria contagiante, todos pulavam e batiam palmas, numa clara demonstração do carinho que se sente pelo Migué. (como é carinhosamente tratado o Instituto Padre Miguelinho na intimidade).
Vejam queridos leitores um pouco das imagens que marcaram as comemorações da Escola Centenária do Coração do Alecrim, na zona leste da Cidade do Sol do Rio Grande do Norte!


Mesa de autoridades presentes ao evento.
Secretário Adjunto da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura, Deputada Federal Fátima Bezerra (PT/RN), ex – aluna da instituição e os Gestores Josué Araújo e Eliene Santos. A Secretária de Educação Betânia Ramalho, embora estivesse em outro evento, salienta-se que a mesma tem dado imenso apoio a escola, onde implantou  o Programa Ensino Médio Inovador, PRONATEC , bem como dado condições para as reformas hoje em curso, a exemplo da restauração do Auditório da escola e da quadra de esportes. A mesma esteve na abertura dos festejos centenário inaugurando a Cordelteca Nazareno Douglas Nobre.