quinta-feira, 20 de março de 2014

BATISMO LUDOPOIÉTICO NA II MARATONA POTIGUAR DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIA - NATAL/RN


II Maratona Potiguar de Contação de Histórias
Batismo Ludopoiético pela paz universal

Corde de Sírlia Lima

No dia 19 de Março
Dia de São José
No IFRN da Cidade
Houve um ato de fé
Idealizado por Dorinha
Que autoridade é.

A mestra da contação
Idealizou na poltrona
Um batizado ludopoíético
Na II Maratona
De Contação de Histórias
E nós pegamos carona.

Convidou muitas crianças
Vindas de onde vier
Apadrinhadas por poetas
Não foi bênção qualquer
Inspirados pela arte
E eu levei a minha Ester
Dorinha levou Wiliam
Salizete levou seu neto.

Ela estava emocionada
Demonstrando seu afeto
O amor universal
Faz de nós um ser correto
Foi um belo ritual
Não uma trama, um jogo.

Os elementos presentes
Terra, ar, água e fogo
As forças da natureza
Em respeito, em rogo
Zens com sua música
Que nos traz fascinação.

Fazedores de sonhos
Que brotam do coração
Com Dorinha Timóteo
Que é Mestra em Contação
Lá estavam presentes
Deth Haak, Edilberto.

Eram tantos voluntários
Que nem sei dizer ao certo
Eram mentes preciosas
E de coração aberto
Todos comprometidos
Em promover alegria.

Lá estiveram Jânia Souza
E Maurício Garcia
Invocamos os deuses
Da arte e da poesia
Também o Deus poderoso
Criador universal.

Que criou a natureza
Que nos deu potencial
De promover à arte
Pela paz universal
Foi um ato simbólico
Repleto de sentimento.

Da semente da cultura
Fizemos o lançamento
No coração das crianças
Eclodirá noutro momento
Como seres brincantes
E com muito alto astral.

Fizemos do IFRN
Nossa casa, nosso quintal
Dançamos bela ciranda
Naquela tarde sem igual
Aos Fadinhos e Fadinhas
Grande é vossa missão.

De espalhar alegria
Amor e emoção
No coração das crianças
De toda e qualquer nação
O amor é fogo
Que acende e seduz.

Que o caminho das crianças
Seja repleto de luz
A bondade e o respeito
Em emoção se traduz
O viés da cultura
É nossa grande esperança.

Do Mestre Manoel Marinheiro
Hoje fizemos lembrança
Recordamos o Boi de reis
Que anima qualquer criança
A cultura impregna
Na pele, no epitélio.

Relembramos a Araruna
Do grande Mestre Cornélio
Que como o sol é estrela
Também chamada de hélio
Vou buscando na memória
Registrando em cordel.

Relembramos nosso artista
O Mestre Chico Daniel
Nosso maior bonequeiro
Foi grande o seu papel
Daluzinha Obrigada
Por este grande momento.

Embaixadora da paz
Grande é o seu intento
De nos trazer alegria
Com tão nobre sentimento.