quarta-feira, 21 de novembro de 2012

FESTIVAL DE LITERATURA DE PIPA:

Tudo pronto para mais uma viagem repleta de escritas, ideias, histórias e livros



Nomes consagrados da literatura, muita cabeça pensante e debates envolventes, tendo como cenário uma das mais paradisíacas faixas litorâneas do Rio Grande do Norte. Eis o apelo irresistível para quem é apaixonado por ideias e livros, belezas naturais e aprecia um turismo de conteúdo numa região de perfil multicultural: esse lugar é a praia da Pipa, nos dias 22, 23 e 24 de novembro, na 4ª edição do Festival Literário da Pipa-FLIPIPA. 
O cenário é perfeito para atiçar o caldeirão fervilhante de ideias e escritas de algumas personalidades brasileiras cujas obras tem projeção mundial. Vão estar lá Luís Fernando Veríssimo, Sérgio Sant’Anna, João Paulo Cuenca, Zuenir Ventura, Reinaldo Moraes, Ana Miranda, Tatiana Salem Levy, Bené Fonteles, Antônio Cícero, Joyce Pascowitch, Nelson Xavier e Rafael Gallo; todos debatendo com um batalhão de nomes locais e regionais da crônica, do jornalismo, da literatura e do academicismo, como Suely Costa, José Luiz Ferreira, Humberto Hermenegildo, Neroaldo Pontes, Carlos Braga, Tácito Costa, Eliana Lima, Woden Madruga, Mayara Costa Pinheiro, Lívio Oliveira, Carmen Vasconcelos, Mário Ivo Cavalcanti, Paulo Wanderley, Marcos Lopes, Henrique Fontes, Vicente Serejo, Napoleão Paiva Souza e Cassiano Arruda Câmara. 


As abordagens vão transitar entre romance, ficção e memória a partir da obra dos próprios autores convidados ou em seus objetos de estudo; pela poesia de Carlos Drummond de Andrade, Ferreira Itajubá e Câmara Cascudo, na via do modernismo; a literatura e dramaturgia na obra de Jorge Amado; mais o jornalismo cultural, vida e obra de Luiz Gonzaga, literatura transgressora, crônica e muito mais.

GRANDES MOMENTOS

“As três edições anteriores foram exitosas e a quarta anuncia que o Festival Literário da Pipa é compromisso certo dos amantes da literatura”, festeja o curador do Flipipa, Dácio Galvão. Ao fazer um breve balanço das três primeiras edições, fica fácil entender essa afirmação. Pela tenda literária praiana — que começou pequenininha em 2009, na praça do Pescador, e hoje é um dos espaços mais agradáveis do festival — já passaram Marina Colasanti, Lobão, Danuza Leão, Heloísa Buarque de Holanda, Raimundo Carrero, Daniel Piza, Ronaldo Correia de Brito, Daniel Galera, Rafael Coutinho, Mia Couto, Frederico Pernambucano de Mello, Laurentino Gomes, Marçal Aquino, Geraldo Carneiro, João Ubaldo Ribeiro, João Gilberto Noll, Raimundo Arraes, Miguel Sousa Tavares, Fernando Morais, Carlito Azevedo, Marcos Silva, Eucanaã Ferraz, Thelma Guedes, Arnaldo Antunes, Rubens Figueiredo, David Arrigucci Jr, entre outros.



Arnaldo Antunes e Jarbas Martins em 2011


Mia Couto em 2010


Danuza Leão e Woden Madruga em 2009

NOVO ESPAÇO EM 2012 E ACESSO LIVRE
Em meio a este arrastão literário, também se destaca a ampliação do espaço físico, que conta agora com o dobro da área do ano passado, mantendo-se na estratégica avenida Baía dos Golfinhos, no amplo estacionamento do Pipa Park (em frente à Bodega Brasil). Fica a 2 minutos, a pé, da estação central de ônibus. O local tem estacionamento próprio e vai abrigar tenda literária com 400 lugares, climatizada, tenda de autógrafos, estandes da Cooperativa Cultural da UFRN e Sebo Vermelho, Árvore do Livro, café e Cozinha Brasil, espaço Sesc de Teatro abrigando espetáculos premiados, como “Sua Incelença, Ricardo III”, do grupo Clowns de Shakespeare; mais o caminhão da BiblioSesc, tenda Sebrae e Sethas de artesanato, e novas áreas de convivência como o espaço Sesi Música.
Outra característica peculiar do Flipipa é ser democrática. O evento mantem o acesso livre a toda a programação, pois não há cobrança de ingresso nem credenciamento para participar. Aliado a isso o Flipipa se fortalece como projeto voltado para melhoria da qualidade de vida da comunidade em que atua, através de seu braço educativo a partir das ações pensadas e desenvolvidas pela sua curadoria e pelos parceiros como Sesc/Fecomércio, Sebrae e Sesi/Fiern. 

Esse foco agregador colocou o nome do Flipipa como um dos exemplos da reportagem da revista Época (outubro/2012) sobre “Eventos que transformam — como os festivais alteram a vida cultural e a própria vocação econômica de vários municípios brasileiros”. Na reportagem, o Flipipa aparece ao lado de grandes eventos de famas internacionais, como a própria Flip - Festa Literária Internacional de Paraty, o Festival de música Campos do Jordão, o Festival Internacional de Cinema de Gramado, O Festival Gastronômico e Cultural de Tiradentes, entre outros.

 LANÇAMENTOS
A Cooperativa Cultural Universitária, que terá estande próprio para comercialização de livros no Flipipa, aproveitará  o final das mesas literárias para a tradicional sessão de autógrafos com os autores convidados do evento. A cada encerramento de mesa, os autores seguem para o estande da livraria. Serão quatro debates por noite, com uma média de uma hora para cada mesa literária.  Na quinta-feira (22), por volta das 19h30 (após a mesa 2) o escritor e filósofo Antônio Cícero estará lançando seu livro “Porventura”. Depois das 21h30 haverá lançamento do livro “Crônicas para ler na escola” e “Sagrada família”, obras recentes de Zuenir Ventura.


Sessões de autógrafo promovem contato direto dos autores com os leitores
Dia 23, por volta das 19h30 (após mesa 6), João Paulo Cuenca autografa o livro “O Único Final Feliz para uma História de Amor É  um Acidente”. Também haverá lançamento de “Dois rios”  e outros livros de Tatiana Salem Levy. Às 21h30, os leitores poderão autografar as obras “Páginas sem Glória” e “O livro de praga: narrativas de amor e arte” de Sérgio Sant'Anna. Na mesma noite haverá livro “Réveillon e outros dias” de Rafael Gallo, Prêmio Sesc Literatura 2012 na categoria Contos. No sábado, 24, 18h30, lançamento do livro “O Rei e o Baião”  de Bené Fonteles. Às 20h30 (após a mesa 11)  a escritora Ana Miranda autografa seus livros “Boca do Inferno”, “Yuxin”  e  “Lig e a casa que ri”. Autor que vai encerrar o Flipipa, Luís Fernando Veríssimo vai autografar suas obras, incluindo a mais recente “Diálogos Impossíveis”. O público também poderá trazer seus livros de casa.


O editor e dono do Sebo Vermelho Abmael Silva e os poetas Jarbas Martins e Falves Silva

A editora Sebo Vermelho também terá estande próprio e vai lançar pelo menos três trabalhos novos. Na quinta-feira será o “Poesias Completas de Ferreira Itajubá”, reedição de um livro lançado originalmente em 1965 e há muito esgotado. No dia 23, reedição de uma pérola: a primeira biografia de Luiz Gonzaga que se tem notícia no Brasil. O livro “Luiz Gonzaga”, datado de 1952, é de autoria do potiguar Zé Praxedes e sua narrativa é em forma de poesia popular. No sábado haverá lançamento da obra inédita do etnógrafo Hélio Galvão, “Velhas Heranças”, reunindo as histórias das famílias da região de Tibau do Sul, Pipa, Goianinha, Arês, de 1705 a 1940. A organização é de Abmael Silva, com prefácio de Zé Arnon Galvão. 
            
 PIPINHA LITERÁRIA E EVENTOS CULTURAIS
Um dos parceiros do Flipipa, o Sesc leva uma intensa e diversificada programação cultural à praia. As atrações gratuitas, que envolvem artes cênicas, literatura e cinema, serão oferecidas durante todo o dia no espaço Sesc e demais locais do evento. Para o presidente da Fecomércio/RN, Marcelo Queiroz, a participação mais uma vez do Sesc no FLIPIPA “contribui de forma muito eficiente com a disseminação do hábito da leitura, ressaltando este hábito como elemento responsável pelo crescimento das pessoas e da sua capacidade de transformar a sociedade”.

Espaço para lazer e leitura

Bibliosesc estreou na Pipa e retorna em 2012
Uma das atrações será a biblioteca móvel BiblioSesc, inaugurada no Flipipa do ano passado, que oferecerá consulta gratuitas de livros durante o Festival Literário. Outro destaque será a apresentação de peças teatrais como Flúvio e o Mar (Atores à Deriva) e Sua Incelença (Clowns de Shakespeare).  O cinema mantém o foco literário, com sessões diárias na sede da Educapipa (ao lado do Festival), como filmes como “Um Gato em Paris”, “As aventuras de Azur e Asmar”, As Bicicletas de Beleville”, “Mutum” e “Deu a louca na Chapeuzinho”, entre outros longas e curtas-metragens dentro do programa nacional CineSesc.

As atividades com crianças e adolescentes serão em três áreas: literatura, cinema e artes cênicas. Dentre as ações de incentivo à leitura, merece destaque as contações de histórias, "Tarrafada Literária", "Varal de Talentos" e bate papo com autores convidados pelo coletivo de autores Jovens Escribas.


Daniel Galera na Caminhada Literária de 2010
A música também será ouvida todo final de tarde, antes dos debates, através de artistas do programa Sesi Música. Instalada no local, a Cozinha Brasil também fará degustações e oficinas. E no sábado, a tradicional Caminhada Literária volta a animar as ruas da Pipa, a partir das 15h, com oralizações no caminho. Nesses quatro anos, vários autores se juntam à comunidade para participar da caminhada. Em 2010 foi o escritor Daniel Galera, que fez leituras de seu romance Cordilheira na chegada do Spa da Alma. Em 2011, a poeta Michelle Ferret também participou com leituras.


Espaço do artesanato Sethas

O Flipipa 2012 é uma realização do Projeto Nação Potiguar e Fundação Hélio Galvão. Tem patrocínio da Ecocil, e parceiros Sistema Fecomércio/Sesc, Fiern/Sesi, Rede Intertv Cabugi, Sebrae RN, além de apoio cultural da Associação de Hoteis e Pousadas da Pipa, Hotel Ponta do Madeiro, Vitaminas FDC, Tribuna do Norte, Cooperativa Cultural Universitária, Jovem Pan FM, Sethas, Cabo Telecom, Mariz Comunicação, Bodega Brasil, Pipa Park, e Sebo Vermelho.
You are subscribed to email updates from Festival Literário da Pipa | Flipipa 2012
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610  INFORMAÇÃO RECEBIDA POR E-MAIL